Escrito nas Árvores




Recomendar livro a um amigo
Temas: Poesia

Sinopse:

Há muitas maneiras belas de escrever. A mais excitante de todas é fazê-lo com o risco de nos deixarmos possuir pelas próprias palavras. Mas a tua escrita, sabe correr esse risco, porque também tu sabes que ele se torna necessário quando se procura um intemporal modo de ser. Cada texto teu é assim uma fascinante viagem de regresso sempre incerto ou, se há regresso, ele será sempre onde habitam as mais doces, sensuais e intensas emoções... (albino santos) ************************** Tertúlia de sentidos onde a sensualidade se encaracola no desassossego, onde a postura poética se desfia num superior exercício de bem escrever a poesia, onde as palavras são o agente provocador para deslumbre do leitor, onde a irreverência da autora e a liberdade das palavras nos convidam para um banquete sem tempo ou lugar. (António Barroso Cruz) ****************************** Inscrito na raiz do tempo,/ O verso rasga o compasso que detém o mundo./ Enquanto, como muda voz,/ A p a l a v r a l.a.v.r.a.d.a. é húmus e semente./ Esta é uma Poesia Maior marcada por uma irrecusável sensibilidade,/ por um grafismo criativo e encante, por uma subtil e elegante sensualidade,/ num todo que inquieta e seduz demoradamente,/ assim se fazendo obra de inquestionável qualidade. (Filipe Campos Melo) ***************************************************************** (Na compra de cada exemplar contribui com 1€ para a Organização Sem Fins Lucrativos, Fundação Floresta Unida)

Índice:

Tempo de Luz
Azrael
Melodia
Hoje é o dia ou como o amor nos (es)colhe...
O Canto do Cisne
Náusea
Lágrima de papel
Caixa de Glória
Éter
ConVento (ou a escolha de Ana)
Seiva bruta
Te(i)a (for two)
F(r)io de Sal
Nós cegos ou o Passeio do Rei
Perdidamente
Lacrimosa
Clarence Greenwood (ou como o azul pode ser verde se olharmos ao contrário)
Pedra da Lua
Música no coração
Sombras
Sou
A MOR(te)
Amor(ÉS)
Ilha
Plaisirs d’amour
Requiem
Cry for love
Re(Encontro)
Desassossego
Amor breve infinito
Velório
Beleza Natura
Espelho
Mira(-me)
Cristal de Quartzo
Paço (com)passo
Norte
Rio sem margem
Sopro
Volare
Mundo Novo
Mãos nuas
Amor vadio
Alma de Fogo
Sétima arte
Ao meu filho por nascer
Nuvem passageira
Águ(i)a solta
João Filipe
Mãe
Revolução
Over & Over (Fleetwood Mac)
Momento
Música de fazer a cabeça andar à roda
Pecados
Vida em movimento


A AUTORA:

Anamar (pseudónimo de Anabela Portugal) nasceu em Lisboa, a 7 de Junho de 1962. Formada em Ciências Agrárias, é Técnica Superior na Autoridade Florestal Nacional, ex-Direcção-Geral das Florestas, desde 1986. O gosto pela leitura trouxe-lhe a necessidade de libertação em palavras, nos inúmeros cadernos que guarda desde os 13 anos de idade. Ama a liberdade e vive apaixonadamente cada dia como se fosse o último. A sua actividade diária, numa comunhão íntima com a natureza, despertam-lhe emoções, que guarda em diários de letras de papel, recortadas no tempo... Folhas soltas, caídas, apanhadas em carícias de sopro de vento. Escritas. Desenhadas em cada nervura, estomas em pele aberta. Alimento de alma. Luz que respira. Limbo da vida. Pétalas guardadas. Também há poesia nas florestas. Blogue: http://um-cha-no-deserto.blogspot.com/.

Detalhes:

Ano: 2011
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 110
Formato: 22x15
ISBN: 978-989-689-160-2
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
24/09/2017
O SISTEMA DE INFORMAÇÃO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA, da autoria de Susana Rodrigues
LANÇAMENTO: Dia 24 de Setembro de 2017 (domingo), às 19h00, na Festa do Livro do Palácio de Belém, em Lisboa

23/09/2017
A MINHA VIDA DAVA UM ROMANCE, de José Salgueiro
LANÇAMENTO: dia 23 de setembro (sáb.), às 16H00, na Biblioteca Municipal de Montemor-o-Novo

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99