Os Trilhos da Emigração

Redes Clandestinas de Penedono a França (1960-1974)




Recomendar livro a um amigo
Autoria: Marta Nunes Silva

Sinopse:

Como resultado da conjugação de uma série de factores internos e externos, desenvolveram-se nos anos 60, com raízes no contrabando raiano, redes de emigração clandestina. Estas redes chegaram também ao concelho de Penedono, onde encontraram uma fonte de fornecimento de clandestinos, angariadores e engajadores. Estabelecendo um emaranhado de relações dentro e fora do pequeno concelho, criaram-se as condições para levar uma parte importante da população penedonense a caminho de França, contrariando o desejo de grande parte daquelas elites rurais. O estudo de caso de Penedono é um retrato do que terá acontecido em grande parte do território rural do Norte de Portugal, quando, no crepúsculo do Estado Novo, o campesinato perspectivava na emigração a única forma de ascensão social. Penedono e os caminhos que levaram os seus clandestinos até à fronteira são o pano de fundo para o desenvolvimento da análise: dos papéis desempenhados dentro das redes; da sua actividade em contexto repressivo; das relações e representações sociais construídas em torno das mesmas.

Índice:

Nota Prévia do Presidente da Câmara Municipal de Penedono
A rota da esperança
Prólogo
1. Introdução
1.1. Objecto
1.2. Objectivos
1.3. Conceitos e Metodologia
2. Contextos
3. Caracterização das redes
3.1. Génese
3.2. Elementos constituintes: angariadores, engajadores, passadores e outros auxiliares
3.3. Funcionamento
3.3.1. Estrutura
3.3.2. Articulação entre as diferentes partes das redes
3.4. Circuitos: «la route de l’espoir»

4. A repressão das redes
4.1. Considerações prévias
4.2. Um quadro internacional favorável e uma política interna mais rígida a partir da segunda metade dos anos 60
4.3. A punição de uma actividade lucrativa
4.4. Repressão: discurso e aplicação
4.5. Violência nos processos judiciais
4.6. Dificuldades/facilidades das redes em meio rural
5. Redes e emigrantes entre representações
5.1. As relações entre os emigrantes e as redes: «trocando a segurança pelo risco»
5.2. Representações sociais dos engajadores e passadores nos emigrantes clandestinos
6. Conclusão
Fontes e Bibliografia


A AUTORA:

Marta Nunes Silva é doutoranda em História Contemporânea na FCSH-UNL. Mestre em História Moderna e Contemporânea/Relações Internacionais pelo ISCTE-IUL, onde iniciou a pesquisa sobre a temática das redes de emigração clandestina no Estado Novo. Tem especial interesse pelos domínios da História Oral, da História Rural e da História dos Movimentos Sociais. É membro do projecto, financiado pela FCT, «Além do fracasso e do maquiavelismo. A emigração irregular portuguesa para França, 1957-1974»

Detalhes:

Ano: 2011
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 158
Formato: 23x16
ISBN: 978-989-689-121-3
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
31/12/2020
POLÍTICA DE PRIVACIDADE E PROTECÇÃO DE DADOS (RGPD)
RGPD: Como é do conhecimento público, o novo Regulamento Geral de Proteção de Dados é aplicável desde 25 de maio 2018 em todos os Estados-Membros da União Europeia. Navegar no nosso site implica concordar com a nossa política de privacidade (ver AQUI: https://drive.google.com/file/d/1DiXJS-AUwZBB7diQJS5xWrFBDLedWG9c/view). Se não concordar, pode contactar-nos pelos canais alternativos: e-mail ou telefone.

04/04/2020
VIAGENS E COMENTÁRIOS DE UM TEMPO SEM TEMPO, da autoria de Otilina Silva
LANÇAMENTO: dia 4 de Abril (sáb.), às 16h00, na Casa do Concelho de Alvaiázere, em Lisboa. Apresentação: Luísa Nogueira

19/03/2020
JARDINS IMAGINÁRIOS, da autoria de Francisco Martins da Silva
LANÇAMENTO: dia 19 de Março de 2020 (5.ª feira), às 18h30, na Galeria SPGL, em Lisboa

08/03/2020
KOSOVO – A Incoerência de uma Independência Inédita, da autoria de Raul Cunha
APRESENTAÇÃO: dia 8 de Março (Sábado) às 15h00, na Delegação do Clube do Sargento da Armada – Feijó. Apresentação: Major-General Carlos Branco

06/03/2020
ANTÓNIO, EM PORTALEGRE CIDADE – Romance, da autoria de Carlos Ceia
LANÇAMENTO: dia 6 de Março (6.ª feira) das 18h00-19h30, Campus de Campolide, em Lisboa. Apresentação: Profª Doutora Ana Maria Martinho

05/03/2020
A NOITE MAIS LONGA DE TODAS AS NOITES, de Helena Pato
APRESENTAÇÃO (3.ª ed): dia 5 de Março (5.ª feira) das 18h00, na Associação 25 de Abril, em Lisboa. Apresentação: Prof.ª Doutora Luísa Tiago de Oliveira

29/02/2020
MUNDO(S) – Livros 7 – Coletânea de Poesia Lusófona
LANÇAMENTO: 29 de Fevereiro (sáb.), às 16h00, na Sociedade Nacional de Belas Artes, em Lisboa. Apresentação dos autores e da obra por Ângelo Rodrigues

27/02/2020
SANTOS, HERÓIS E MONSTROS, da autoria de Carla Varela Fernandes
APRESENTAÇÃO: 27 de Fevereiro (5.ª feira), às 18h00, na Livraria Ferin, em Lisboa

22/02/2020
SANTOS, HERÓIS E MONSTROS, da autoria de Carla Varela Fernandes
LANÇAMENTO: 22 Fevereiro (sábado), às 16h00, Mosteiro se Santa Maria de Celas, em Coimbra. Apresentação: Ana Alcoforado

21/02/2020
ESTORIETAS VADIAS, da autoria de Eurico Figueiredo
LANÇAMENTO: dia 21 de Fevereiro (6.ª feira) às 18h30, na FNAC NorteShopping, Senhora da Hora (Porto). Apresentação: Luísa Feijó (tradutora) e Alexandre Alves da Costa (arquitecto)

20/02/2020
O ALENTEJO E A LUTA CLANDESTINA – António Gervásio um Militante Comunista, da autoria de Luís Godinho
LANÇAMENTO: dia 20 de fevereiro (5.ª feira), às 18h00, no Museu do Aljube, em Lisboa. Apresentação: Margarida Machado e Teresa Fonseca

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99