Refugiados, não retornados




Recomendar livro a um amigo

Sinopse:

A narrativa parte de uma situação recente para dar lugar a memórias paralelas de uma época distante: a descolonização de Angola, com a ponte aérea que levou para Portugal milhares de refugiados da guerra civil, que então começou. ¶ As vivências de uma família que verdadeiramente não retorna, porque é mais angolana que portuguesa, são o fio condutor da narrativa e constituem a ação principal. A narrativa integra ainda acontecimentos históricos protagonizados por algumas personagens reais e outras que, embora fictícias, encarnam as experiências de alguns milhares de pessoas durante os (cerca de) dois anos que se seguiram à Revolução do 25 de abril de 1974. ¶ Toda a narrativa concorre para um mesmo fim: caracterizar uma época que marcou a História de Portugal. ******************************************************** Em alturas de crise a vida abana, desestabiliza, é como um furacão furioso que leva tudo pelos ares, destrói e desaparece deixando as marcas bem visíveis da sua passagem destruidora. Os sobreviventes encolhem-se, choram, desesperam-se, mas o instinto de sobrevivência sacode-os, levanta-os, obriga-os a reerguerem-se e a reerguer o mundo à sua volta. ¶ Assim são os sobreviventes de uma guerra, de uma calamidade humana.

Índice:

* * * * *


AUTOR:

MARGARIDA SERRALHEIRO nasceu no norte de Angola, província de Quanza-norte, e aos sete anos foi viver para o Huambo (na época, Nova Lisboa). Partiu para Portugal em setembro de 1975, na célebre ponte aérea que transportou quase meio milhão de portugueses e angolanos que fugiam à guerra.
Em Portugal fixou-se no Porto, mas as circunstâncias fizeram a família mudar de localidade diversas vezes. Tem um caráter algo inquieto, a pedir frequentes mudanças. A sua profissão (professora) levou-a não apenas a vários locais do país, mas também a França, Timor-Leste, Moçambique. Atualmente reside entre Porto e Maputo.

Detalhes:

Ano: 2023
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 160
Formato: 21x15
ISBN: 9789895663002
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
16/03/2024
AI, ALENTEJO… – Memórias Rurais, da Autoria de Abílio Maroto Amiguinho
APRESENTAÇÃO: Dia 16 de Março de 2023 (sábado), às 16h00, na Sede da Junta de Freguesia de Santa Eulália (Elvas). Apresentação: Dr.ª Ana Maria Maroto

01/03/2024
MEMÓRIAS DE UM COMBATENTE, ANTES E DEPOIS DO 25 DE ABRIL DE 1974, da autoria de João Pedro Quintela Leitão
LANÇAMENTO: 1 de Março de 2024 (6.ª feira) 17h00, no Caslisboa, em Lisboa. Apresentação: Dr. Bruno Miguel Galeano Quintela Leitão e Dr. Pedro Eugénio Galeano Quintela

28/02/2024
OS JUDEUS MARROQUINOS DE CABO VERDE – SÉCULO XIX (2.ª ed.), com coordenação e organização de Carol Castiel
APRESENTAÇÃO: dia 28 de fevereiro de 2024 (4.ª feira), às 18h30, na Associação Caboverdeana, em Lisboa

30/07/2021
UNION HISPANOMUNDIAL DE ESCRITORES outorga o Escudo de Prata a Edições Colibri
EM RECONHECIMENTO PELO SEU APOIO À LITERATURA

25/05/2018
POLÍTICA DE PRIVACIDADE E PROTECÇÃO DE DADOS (RGPD)
RGPD: Como é do conhecimento público, o novo Regulamento Geral de Proteção de Dados é aplicável desde 25 de maio 2018 em todos os Estados-Membros da União Europeia. Navegar no nosso site implica concordar com a nossa política de privacidade (ver AQUI: https://drive.google.com/file/d/1DiXJS-AUwZBB7diQJS5xWrFBDLedWG9c/view). Se não concordar, pode contactar-nos pelos canais alternativos: e-mail ou telefone.

18/03/2018
A Colibri no Youtube
www.youtube.com/channel/UCh1qOgVfD928sohgDxoDSGA/videos

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99 “Chamadas para a rede fixa nacional (PT), de acordo com o tarifário do utilizador” ___________________________________ [O telefone n.º 21 796 40 38 deixou de estar ao serviço da Colibri]