Entre Mundos

Liber Amicorum para Irene Borges Duarte




Recomendar livro a um amigo

Sinopse:

Apresentar "Entre mundos" foi um desafio não apenas por ser escrito a muitas mãos e cabeças, mas também pela amplitude dos textos aqui contemplados, tão amplos quanto o contacto, o olhar e a dedicação da homenageada à filosofia, seus autores, disciplinas e interfaces. Por assim dizer, esse é o “mundo de Irene” – um mundo próprio. Muitas vezes um mundo-entre-mundo que não é igual ao meu ou ao seu, mas que, nalgum momento, se encontrou com um e outro. ¶ Entre mundos dá a ver encontros muito diversos, mas que foram, contudo, encontros significativos de vários pontos de vista: institucional, académico e pessoal. Daí a diversidade dos textos que compõem este livro de homenagem. Uns explorando o próprio pensamento que Irene Borges-Duarte foi construindo ao longo da sua vida, enquanto eminente especialista de Heidegger, mas também da Filosofia Hermenêutica e da Fenomenologia. Outros explorando os mesmos temas com que ela se ocupou. Finalmente, outros que, estando mais afastados dos seus interesses filosóficos mais diretos, representam contribuições de colegas para quem o encontro com a Irene Borges-Duarte foi tão significativo que quiseram integrar esta homenagem, advindo, embora, de outras zonas de especialização filosófica. ¶ Entre mundos dá a ver um entre enquanto ponte. Ponte entre países, continentes, instituições, línguas e gerações evidenciando a capacidade institucional e humana da homenageada para congregar pessoas e levar a cabo realizações ao serviço da Filosofia e do aprofundamento do seu valor institucional.

Índice:

Apresentação

Publicações de Irene Borges-Duarte

Tabula Gratulatoria

Diálogos interrompidos

Zum Geleit
— Friedrich-Wilhelm von Herrmann


Entre Heidegger e seus caminhos

Heidegger e a questão da transcendência
— Mafalda Faria Blanc

O “Aí” como horizonte temporal
— António de Castro Caeiro

Irene Borges-Duarte – Estudiosa de Heidegger
— Constança Marcondes César

A “saudade da ligação” como recordação do que nunca aconteceu
— Alexandre de Oliveira Ferreira

Un Heidegger atemperado
— Montserrat Galceran

Do aí sempre em......... Interpretação do “ser-em” em Ser e tempo
— Roberto S. Kahlmeyer-Mertens

Da existencialidade como “essência” do ser-aí humano
— Renato Kirchner

Heidegger en el debate sobre la especificidad de lo humano �
— Francisco de Lara

La trivialización del Ser
— Arturo Leyte

A Retórica no Curso de Verão de 1924 e seu esquecimento posterior por Heidegger
— Edgar Lyra

O que é a filosofia? O que é o homem? Heidegger a partir de
Husserl, Dilthey e Jaspers, em conversa consigo mesmo
— Emanuele Mariani

“Encontrar-se”: uma análise do §29 de Ser e tempo
— Carlos Morujão

“Palavra, flor da boca” Arte, espaço, ritmo em Heidegger
— Dominique Mortiaux

La refutación del Nihilismo en Tiempo y Ser: Heidegger repensando a Parménides
— Teresa Oñate

El aburrimiento como experiencia del tiempo
— Ramón Rodríguez

Heidegger e o Estado hegeliano no contexto da Machtergreifung
— Alexandre Franco de Sá


Entre temas e autores

Spinoza ante Schelling o la libertad algebraica
— Gabriel Albiac

Lições orteguianas sobre a missão da Filosofia
— Margarida I. Almeida Amoedo

A vueltas con el principio de identidad (Freud, Hegel, Heidegger)
— Félix Duque

A palavra de Kant aos educadores do século XXI
— Sônia Barreto Freire

Heidegger, Nietzsche e o fim da metafísica: reflexões sobre vontade de poder
— Oswaldo Giacoia Junior

Pensar a teologia e a religião em movimento do “pensar”. Narrativa filosófica da minha experiência do encontro com Irene Borges-Duarte
— Paulo Sérgio Lopes Gonçalves

Mística, Poesia e Cuidado
— Ceci M. C. B. Mariani

Uma sala de espelhos infinitos: a filosofia como experiência pessoal
— Jelson Oliveira

Eros e Melancolia em Byung-Chul Han
— Maria Adelaide Neto de Mascarenhas Pacheco

A motivação originária da filosofia: Heidegger, Jaspers e Lévinas
— Chiara Pasqualin

Espinosa e a alegria de viver
— Maria Luísa Ribeiro Ferreira

O estranho da vida
— Róbson Ramos dos Reis

Reler Heraclito
— Maria José Vaz Pinto


Entre Filosofia e Psicologia

A situação hermenêutica e a clínica psicológica
— Carmem Lúcia Brito Tavares Barreto

Heidegger et la psychanalyse: quel dialogue?
— Phillippe Cabestan

Cuidado psicológico de inspiração fenomenológico-existencial: promoção preventiva na primazia das emoções
— Danielle de Gois Santos Caldeira

Daseinsanalyse: a compreensão dos fenômenos sadios e patológicos com base no pensamento heideggeriano
— Ida Elizabeth Cardinalli

“Um livro pode valer pelo que nele não deveu caber”: possibilidades metodológicas para a pesquisa em psicologia a partir da fenomenologia hermenêutica
— Laiz Maria Silva Chohfi

O lugar do estômago como afeição: uma leitura antropofágica da afectividade no pensamento de Martin Heidegger
— Maíra Mendes Clini

Existência e pós-pandemia: pensando possibilidades do amanhã
— Elza Dutra

Ser-o-aí como Nostridade: contributo de Binswanger à Daseinsanalyse
— Ana Maria Lopez Calvo de Feijoo e Myriam Moreira Protasio

As condições sociais e culturais como extensão do setting analítico: uma hipótese considerada à luz da psicanálise winnicotiana e da recente pandemia
— Moisés Ferreira

Sobre o “pôr-se-em-obra” na clínica Daseinsanalítica
— Danielle Pisani de Freitas

Tonalidades afetivas, sofrimento e clínica psicoterápica
— Cristine Monteiro Mattar

Gadamer na pesquisa em psicologia? Entre experiência e filosofia prática
— Henriette T. P. Morato

Winnicott na psicanálise em Portugal
— José Carlos Coelho Rosa e Joana Espírito Santo

A obra de arte e o brincar da criança segundo referencial heideggeriano
— Marcela Astolphi de Souza

Angústia, desamparo e experiência do tempo em contexto psicopatológico
— Bernhard Sylla

Afectividade e cuidado na psicoterapia
— André Toso


Entre Técnica e Cultura Tecnológica

El espíritu de la técnica en la perspectiva de José Ortega y Gasset
— Jesús Conill

Une possible technique sceptique – Quelques notes sur une phénoménologie de la technique chez Blumenberg
— Olivier Feron

A tecnologia como supernatureza segundo García Bacca
— João Ribeiro Mendes

Tecnologia e cuidado: uma breve reflexão acerca das tecnologias afectivas
— Ângelo Milhano

O “Heidegger da Irene” e a economia da técnica
— Antônio José Nascimento

Heidegger e sua leitura da τέχνη antes da Ge-stell
— Luís Gabriel Provinciatto

Morte e técnica em Álvaro de Campos
— Glória Maria Ferreira Ribeiro

Emaginaries or why the essence of (digital) technology is by no means entirely technological
— Alberto Romele

Eppur si muove: biotecnologia e natureza humana
— Luís Sebastião


Entre a Linguagem e os seus usos

Elogio da errância
— André Barata

Escrita, escuta e criação em Água Viva
— Paula Renata de Campos Alves Carné

Traduzir: Linguagem e Filosofia
— Joaquim Cerqueira Gonçalves

Maria de Lourdes Pintasilgo e o mundo da linguagem
— Fernanda Henriques

O mapa de uma viagem no vazio – David Bowie abençoado por Atena ou por Hemera?
— Helena Lebre

A mundaneidade do mundo e as encenações de naturalidade – Michel Fried sobre art photography
— Sofia Miguens

“Preguntas” e dívidas
— Maria Filomena Molder

Zugvögel landen immer
— Luísa Monteiro

The strange and the familiar – inquiry around phenomenology’s limits and possibilities
— Ângela Lacerda-Nobre

Andar, narrar, recordar – el sentido de la unión y del entre
— Ana María Rabe

O que a Irene nos instiga: porque deve um historiador da arte ler Arte e Técnica em Heidegger
— Paulo Simões Rodrigues

Uma visita guiada. As salas de Filosofia da Universidade de Évora
— Maria Teresa Santos

Décrire l’indescriptible — le problème de l’en-soi chez Sartre
et les ressources littéraires de la phénoménologie
— Claude Vishnu Spaak


Entre Ética e Política

Vulnerabilidade, hospitalidade e cuidado
— João Maria André

Resgatar o ethos humano: a leitura de Leonardo Boff do cuidado heideggeriano
— Marília Rosado Carrilho

A Condição Migrante
— António J. Caselas

O estranho mundo dos neoliberais
— José Caselas e Luís Carvalho

Valores éticos en tiempos de sindemia
— Adela Cortina

Observações sobre a normatividade da razão comunicacional – a interpretação habermasiana do paradigma clássico kantiano
— António Marques

Notas sobre três emoções políticas: compaixão, amizade e ódio
— José Manuel Santos

Sentimiento moral y respeto . Una distinción fundamental en la teoría kantiana de la motivación moral
— Alejandro G. Vigo

Detalhes:

Ano: 2022
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 960
Formato: 24x17
ISBN: 9789895661978
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
03/12/2022
MUNDO(S) – Livro 20, coord. Ângelo Rodrigues, e DO PRINCÍPIO E DO FIM, da autoria de Ângelo Rodrigues
LANÇAMENTO: dia 3 de Dezembro (sábado), na SNBA, em Lisboa

03/12/2022
GENTE DA NOSSA TERRA, da autoria de Francisca Lopes Bicho
LANÇAMENTO: 3 de dezembro (sáb.), às 16h00, na Casa Fialho de Almeida, em Cuba

30/07/2021
UNION HISPANOMUNDIAL DE ESCRITORES outorga o Escudo de Prata a Edições Colibri
EM RECONHECIMENTO PELO SEU APOIO À LITERATURA

25/05/2018
POLÍTICA DE PRIVACIDADE E PROTECÇÃO DE DADOS (RGPD)
RGPD: Como é do conhecimento público, o novo Regulamento Geral de Proteção de Dados é aplicável desde 25 de maio 2018 em todos os Estados-Membros da União Europeia. Navegar no nosso site implica concordar com a nossa política de privacidade (ver AQUI: https://drive.google.com/file/d/1DiXJS-AUwZBB7diQJS5xWrFBDLedWG9c/view). Se não concordar, pode contactar-nos pelos canais alternativos: e-mail ou telefone.

18/03/2018
A Colibri no Youtube
www.youtube.com/channel/UCh1qOgVfD928sohgDxoDSGA/videos

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99 ___________________________________ [O telefone n.º 21 796 40 38 deixou de estar ao serviço da Colibri]