Do Inverno à Primavera

– Anos de 1973 e 1974: das universidades para os quartéis. As lutas agudizam se e a guerra colonial torna se o destino certo para a maioria dos jovens que por lá passam




Recomendar livro a um amigo

Sinopse:

Nos agitados anos de 1972 e 1973, em Portugal, os estudantes universitários confrontavam-se com duras lutas estudantis, ou, em alternativa, eram forçados a integrar o exército que iria continuar as provações da guerra colonial. As vidas difíceis dos cadetes durante seis meses em Mafra e as pouco divulgadas humilhações, que constituíam o seu dia-a-dia, são aqui relatadas... ¶ Inconformado, um destes jovens, assiste do lado de fora, juntamente com alguns amigos de infância que com ele partilham das mesmas angústias e ideais, ao último Congresso da Oposição Democrática em Aveiro. (…). ¶ Chegado às terras quentes da Guiné, é enviado para o Leste, bem próximo de Madina do Boé, a área recentemente libertada pelo PAIGC e onde este movimento havia proclamado, meses antes, a independência da Guiné-Bissau. ¶ Não sendo esta uma história versando a problemática da guerra colonial, não pode deixar de se referir aos horrores dos mortos e dos estropiados a que a personagem assiste impotente e com uma cadência cada vez mais vertiginosa. ¶ De notar que, não se tratando de uma obra autobiográfica, a mesma não deixa de inevitavelmente ter presentes acontecimentos vividos pelo autor, interligados com situações fictícias e romanceadas, por onde o mesmo se espraiou, mas sempre em estreita conexão com o tema base que se propôs tratar. *********************************************************** (…) Nossos cadetes, as notícias que vos trago não são boas. Por decisão do nosso major, comandante da instrução, por alegadas razões de pouca aplicação dos cadetes na instrução, este fim-de-semana é cortado a todos os cadetes, pelo que não poderão deslocar-se a vossas casas. (…). ¶ A nossa raiva e a nossa revolta são soltadas em silêncio, num enorme grito interior, que abafará por certo o rugido das ondas enfurecidas do mar da Ericeira. Filhos da puta! Isto é apenas mais uma forma de nos amesquinhar, de nos vergar, pois como cadetes subversivos que nos consideram, querem a todo o custo baixar-nos a crista, humilhar-nos, para nos mostrar, sem dúvidas, quem tem o poder de mandar e quem tem que obedecer. (…) *********************************************************** Esta obra é especialmente destinada às novas gerações, cada vez mais distantes destes acontecimentos. Importa dar a conhecer e lembrar que o caminho para a Democracia e a Liberdade foram conquistas, duras, de homens e mulheres que sofreram, pela sua rebeldia e coragem, e que culminaram com o dia “inteiro e limpo” do “25 de Abril”, afirmando a importância do exercício cívico e democrático como fundamentais para manter perenes os ideais desse Abril.

Índice:

Prefácio, por Aurora Cerqueira

Capítulo I – A Partida

Capítulo II – Viagem de Comboio

Capítulo III – Início da Recruta

Capítulo IV – Primeiro Contacto com a G-3

Capítulo V – Instrução Nocturna e Granadas

Capítulo VI – A Semana de Campo

Capítulo VII – O Congresso da Oposição em Aveiro

Capítulo VIII – Os Capitães de Aviário

Capítulo IX – Aspirante na Figueira da Foz

Capítulo X – As Eleições e a Marta

Capítulo XI – Más Notícias e Despedidas

Capítulo XII – De Avião para Bissau

Capítulo XIII – Nova Lamego, “Gabú”

Capítulo XIV – O Baptismo dos Horrores

Capítulo XV – Após o Inferno, a Felicidade

Siglas


* * * * *


AUTOR:

JOSÉ ALBERTO NEVES, nasceu em Oliveira do Bairro em Novembro de 1951. É Licenciado em Auditoria, Pós-Graduado em Relações Internacionais e Mestre em Direito, com Especialização em Ciências Jurídico-Políticas. Gestor de Empresas e Professor dos Ensinos Secundário e Superior. Dirigente Associativo e Piloto de aviões.
Tem publicado o livro “Catalunha – Questão Política ou Questão Jurídica?”, nas Edições Sílabo.

Detalhes:

Ano: 2022
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 498
Formato: 23x16
ISBN: 9789895662296
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
03/12/2022
MUNDO(S) – Livro 20, coord. Ângelo Rodrigues, e DO PRINCÍPIO E DO FIM, da autoria de Ângelo Rodrigues
LANÇAMENTO: dia 3 de Dezembro (sábado), na SNBA, em Lisboa

03/12/2022
GENTE DA NOSSA TERRA, da autoria de Francisca Lopes Bicho
LANÇAMENTO: 3 de dezembro (sáb.), às 16h00, na Casa Fialho de Almeida, em Cuba

30/07/2021
UNION HISPANOMUNDIAL DE ESCRITORES outorga o Escudo de Prata a Edições Colibri
EM RECONHECIMENTO PELO SEU APOIO À LITERATURA

25/05/2018
POLÍTICA DE PRIVACIDADE E PROTECÇÃO DE DADOS (RGPD)
RGPD: Como é do conhecimento público, o novo Regulamento Geral de Proteção de Dados é aplicável desde 25 de maio 2018 em todos os Estados-Membros da União Europeia. Navegar no nosso site implica concordar com a nossa política de privacidade (ver AQUI: https://drive.google.com/file/d/1DiXJS-AUwZBB7diQJS5xWrFBDLedWG9c/view). Se não concordar, pode contactar-nos pelos canais alternativos: e-mail ou telefone.

18/03/2018
A Colibri no Youtube
www.youtube.com/channel/UCh1qOgVfD928sohgDxoDSGA/videos

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99 ___________________________________ [O telefone n.º 21 796 40 38 deixou de estar ao serviço da Colibri]