Ao Longe, o Convento… (vol. II)

História de uma comunidade rural (Murgeira/Cachouça/Barreiralva) do Concelho de Mafra – vol. II – História, Economia, Demografia




Recomendar livro a um amigo

Sinopse:

Neste ensaio histórico e socioeconómico, os protagonistas são os próprios moradores: não apenas lavradores e moleiros, mas também pedreiros, almocreves, marchantes e oleiros – numa ampla gama de ofícios. ¶¶ • Aborda-se, aqui, alguns dos acontecimentos históricos mais relevantes para esta zona, a evolução populacional até aos alvores de Novecentos, as migrações, a identificação das propriedades mais importantes e dos seus modos de exploração, a propriedade urbana e as manifestações de arquitetura religiosa e militar. ¶¶ • Os percursos de vida ao longo de gerações de indivíduos não se restringiram à utilização dos frutos colhidos em cada um dos ciclos agrícolas. Fatores socioeconómicos de âmbito mais regional, ou mesmo nacional, o escoamento dos produtos, os senhorios dos terrenos agrícolas ou a procura incessante de mão-de-obra da cosmopolita Lisboa, conferiram a esta sociedade uma maior diversidade e mobilidade da que à partida se poderia supor. ******************************************************* “Tínhamos saído da estrada de Mafra, e íamos subindo, a passo, para a Murgeira. Avistava-se o mar, de um azul lácteo, esbranquiçado e sereno. Fomos subindo: a égua, de cabeça baixa, metia o largo peito à estrada, puxando a charrette. Já conhecia o caminho”. ¶¶ [Alberto Pimentel, 1892]

Índice:

PREFÁCIO

INTRODUÇÃO AO SEGUNDO VOLUME
Abreviaturas e acrónimos

PERSPETIVA HISTÓRICA

1. O TERRITÓRIO PRÉ-RECONQUISTA

2. DA RECONQUISTA AO SÉC. XVI
2.1. A DEMARCAÇÃO DO COUTO DE MAFRA DE 1304
2.2. INQUIRIÇÃO DO BISPO DE LISBOA A TORRES VEDRAS DE 1309

3. FACTOS DE DESTAQUE DA ERA MODERNA
3.1. OS PRIMEIROS NOMES CONHECIDOS
3.2. O REAL EDIFÍCIO DE MAFRA
3.3. A ERMIDA DA MURGEIRA
3.4. A CONFRARIA DA ERMIDA DE NOSSA SENHORA DO CARMO
3.5. A FEIRA DA MURGEIRA, OU DOS ALHOS
3.6. A TAPADA REAL
3.7. A DEVOÇÃO DA SENHORA DA LAPA
3.8. A GUERRA PENINSULAR
3.9. A CAPELA DA SENHORA DA LAPA DA BARREIRALVA

4. A EVOLUÇÃO DA REDE VIÁRIA
4.1. A EVOLUÇÃO DA REDE VIÁRIA NO SÉCULO XIX

5. ETIMOLOGIA DE LOCAIS

DEMOGRAFIA
1. INTRODUÇÃO
2. NASCIMENTOS
2.1. NATALIDADE PARA A ZONA MCB
2.2. SAZONALIDADE DOS NASCIMENTOS
2.3. NASCIMENTOS POR GÉNERO
2.4. IDADE DA MÃE NO NASCIMENTO DOS FILHOS
2.5. ESPAÇAMENTO DOS NASCIMENTOS
2.6. N.º DE FILHOS POR MULHER
2.7. OS GÉMEOS
EXPOSTOS

3. ÓBITOS
3.1. SAZONALIDADE NOS ÓBITOS
3.2. ÓBITOS POR FAIXA ETÁRIA
3.3. O FENÓMENO DA SOBREMORTALIDADE E OS SURTOS EPIDÉMICOS
3.4. EPISÓDIOS DE SOBREMORTALIDADE NA ZONA EM ESTUDO
3.5. OUTRAS CAUSAS DE MORTALIDADE
3.6. O CELIBATO DEFINITIVO

4. NUPCIALIDADE
4.1. ANÁLISE DA NUPCIALIDADE
4.2. IDADE AO CASAMENTO
4.3. VIUVEZ E RECASAMENTO

5. AS MIGRAÇÕES
5.1. ORIGENS DA POPULAÇÃO
5.2. DESTINOS DA POPULAÇÃO
5.3. PERMANÊNCIA GERACIONAL

6. POPULAÇÃO RESIDENTE
6.1. EQUAÇÃO BÁSICA EM DEMOGRAFIA
6.2. ESTIMATIVA DA POPULAÇÃO RESIDENTE
6.3. MORADORES POR LOCALIDADE
6.4. REPRESENTATIVIDADE FACE À POPULAÇÃO DE MAFRA

7. ESTRUTURA DA POPULAÇÃO E INDICADORES POPULACIONAIS
7.1. INDICADORES BASEADOS NUM CERTO INTERVALO DE TEMPO
7.2. INDICADORES E ÍNDICES BASEADOS NUM DETERMINADO MOMENTO


ECONOMIA E SOCIEDADE

1. A PROPRIEDADE RURAL
1.1. ZONAMENTO
1.2. A POSSE DA PROPRIEDADE
1.3. PANORAMA FUNDIÁRIO NO TERRITORIO MAFRENSE
1.4. PRAZOS DETIDOS POR CORPORAÇÕES RELIGIOSAS
1.5. CAPELAS E MORGADOS
1.6. OUTRAS PROPRIEDADES FOREIRAS
1.7. BALANÇO GERAL
1.8. TRANSMISSÕES DE PRÉDIOS EM REGIME LIVRE
1.9. AVALIAÇÃO E TRIBUTAÇÃO DAS DÉCIMAS SOBRE PROPRIEDADES RÚSTICAS

2. ESTRUTURA PRODUTIVA
2.1. PRODUÇÃO SILVÍCOLA
2.2. PRODUÇÃO AGRÍCOLA
2.3. A CRIAÇÃO DE GADO

3. A PRODUÇÃO CERÂMICA

4. COMÉRCIO E TRANSPORTES
4.1. PADARIAS, TABERNAS E MERCEARIAS
4.2. OS TRANSPORTES
5. A PROPRIEDADE URBANA
5.1. ATAFONAS, MOINHOS E AZENHAS
5.2. PROPRIEDADE URBANA RESIDENCIAL
5.3. AVALIAÇÃO DE PRÉDIOS URBANOS NAS DÉCIMAS
5.4. DESCRIÇÃO DE PROPRIEDADES URBANAS NOS DOCUMENTOS NOTARIAIS

6. OFÍCIOS
6.1. CANTEIROS E PEDREIROS
6.2. ELEMENTOS DO CLERO

7. PANORAMA TRIBUTÁRIO FACE AO TERRITÓRIO MAFRENSE
7.1. TIPIFICAÇÃO DE ALGUNS IMPOSTOS E SUA EVOLUÇÃO
7.2. CONCLUSÕES

8. UMA SOCIEDADE DIFERENCIADA
8.1. AS ALCUNHAS, UMA FORMA DE DISTINÇÃO
8.2. AS ESCRITURAS NOTARIAIS E SUAS INDICAÇÕES
8.3. ESTRATIFICAÇÃO SOCIAL NO SÉCULO XIX E AS PARTILHAS DE HERDEIROS .... 388
8.4. ESCOLARIZAÇÃO
8.5. OS DESAFIOS DOS FINAIS DO SÉCULO XIX

9. REFERÊNCIAS SOBRE A POPULAÇÃO LOCAL OU DAQUI
PROVENIENTE
9.1. DILIGÊNCIAS DE HABILITAÇÃO
9.2. ANTÓNIO DA SILVA MAFRA, O CONSTRUTOR DA CAPELA DA MURGEIRA
9.3. JOSÉ DUARTE, CANTEIRO DO MESTRE CAPITÃO CAETANO TOMÁS DE SOUSA
9.4. OS FILHOS DE TOMÁS DIAS
9.5. CIPRIANO JOSÉ DA SILVA, FABRICANTE DE INSTRUMENTOS
9.6. ALBERTO PIMENTEL E A MURGEIRA
9.7. A TAPADA DE MAFRA E A POPULAÇÃO LOCAL
9.8. JOÃO PAULO FREIRE E A SUA OBRA


CONSIDERAÇÕES FINAIS


FONTES E BIBLIOGRAFIA

1. FONTES IMPRESSAS
1.1. GERAL
1.2. CENSOS DA POPULAÇÃO
1.3. LEGISLAÇÃO E PUBLICAÇÕES OFICIAIS
1.4. IMPRENSA E PERIÓDICOS

2. CARTOGRAFIA

3. FONTES DOCUMENTAIS
3.1. ARQUIVO HISTÓRICO MILITAR
3.2. ARQUIVO HISTÓRICO DO PATRIARCADO DE LISBOA
3.3. ARQUIVO HISTÓRICO DO TRIBUNAL DE CONTAS
3.4. ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA
3.5. ARQUIVO MUNICIPAL DE MAFRA
3.6. ARQUIVO MUNICIPAL DE SINTRA
3.7. ARQUIVO NACIONAL TORRE DO TOMBO
3.8. BIBLIOTECA DO SEMINÁRIO DE CERNACHE DO BONJARDIM
3.9. FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN

CORREÇÕES E ADITAMENTOS AO 1.º VOLUME

APÊNDICE DOCUMENTAL
A. SENTENÇA DE EMPRAZAMENTO DO CASAL DA SAMOUQUEIRA (1530)
B. ESCRITURA DE EMPRAZAMENTO DO CASAL DO MATO DE CIMA (1589)
C. INSTRUMENTO DE EMPRAZAMENTO A NICOLAU GIL (1620)
D. PETIÇÃO DOS MORADORES DA MURGEIRA PARA EDIFICAÇÃO DE ERMIDA
(1739)
E. RENOVAÇÃO DE PRAZO DO CASAL DO MATO DE CIMA (1744)
F. PROVISÃO PARA COBRANÇA DE ESMOLAS PARA A ERMIDA DA MURGEIRA
(1744)
G. PROVISÃO PARA BENÇÃO DA ERMIDA DA MURGEIRA (1745)
H. ESCRITURA DE EMPRAZAMENTO DO CASAL DO MATO DE BAIXO (1748)
I. PROVISÃO PARA INSTALAÇÃO DE CAMPANÁRIO NA ERMIDA DA MURGEIRA (1749)
J. PROVISÃO DE D. JOSÉ I PARA FEIRA DA MURGEIRA (1754)
K. AUTOS DE JUSTIFICAÇÃO DE MAURÍCIO DIAS DA MURGEIRA (1815)


* * * * *


AUTOR:

PEDRO QUINTAS FILIPE nasceu em 1972, em Lisboa. Licenciou-se em Engenharia Geológica pela FCT-UNL e em Engenharia Civil pelo ISEL.
É casado e pai de gémeas. Reside e trabalha, desde 2013, na Noruega.
Grande entusiasta de Geologia e pela pesquisa histórica e genealógica, dedica-se, em especial, ao estudo do território mafrense, uma vez que grande parte da sua família é natural da Murgeira, povoação da freguesia de Mafra.

Detalhes:

Ano: 2022
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 494
Formato: 23x16
ISBN: 9789895661848
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
03/12/2022
MUNDO(S) – Livro 20, coord. Ângelo Rodrigues, e DO PRINCÍPIO E DO FIM, da autoria de Ângelo Rodrigues
LANÇAMENTO: dia 3 de Dezembro (sábado), na SNBA, em Lisboa

30/11/2022
TEATRO E TECNOLOGIA, da autoria de Carlos Manuel Pimenta
LANÇAMENTO: 30 de Novembro de 2022 (quarta-feira), às 18h00, na Plataforma Revólver – Transboavista VPF Art, em Lisboa. Apresentação: Prof. Doutor José Bragança de Miranda

30/07/2021
UNION HISPANOMUNDIAL DE ESCRITORES outorga o Escudo de Prata a Edições Colibri
EM RECONHECIMENTO PELO SEU APOIO À LITERATURA

25/05/2018
POLÍTICA DE PRIVACIDADE E PROTECÇÃO DE DADOS (RGPD)
RGPD: Como é do conhecimento público, o novo Regulamento Geral de Proteção de Dados é aplicável desde 25 de maio 2018 em todos os Estados-Membros da União Europeia. Navegar no nosso site implica concordar com a nossa política de privacidade (ver AQUI: https://drive.google.com/file/d/1DiXJS-AUwZBB7diQJS5xWrFBDLedWG9c/view). Se não concordar, pode contactar-nos pelos canais alternativos: e-mail ou telefone.

18/03/2018
A Colibri no Youtube
www.youtube.com/channel/UCh1qOgVfD928sohgDxoDSGA/videos

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99 ___________________________________ [O telefone n.º 21 796 40 38 deixou de estar ao serviço da Colibri]