Cadernos de Viagem

Galiza, 1905




Recomendar livro a um amigo
Autoria: Fialho de Almeida

Sinopse:

Fialho de Almeida ordenou a destruição, à data da morte, de todos os seus escritos que não estivessem prontos para publicação. Contudo, Xavier Vieira, seu grande amigo e testamenteiro, manteve os 14 cadernos manuscritos em que o Escritor registara, a par e passo, as suas impressões de uma das três viagens que fez à Galiza, registando-os ainda em suporte dactilografado. ¶¶ Tal facto permitiu que esses documentos fossem trabalhados e editados na Galiza (Laiovento, 1996), com introdução e notas de Lourdes Carita, o que fez todo o sentido, pois a sua temática incide sobre essa terra e gentes. ¶¶ Através desta Obra se podem conhecer muitos e diversos aspectos das zonas que Fialho percorreu, como se o acompanhássemos, e por outro lado se compreende como este homem, nascido na planície imensa, áspera e seca do Alentejo, aprecia a beleza amena, refrescante e ridente da Galiza, num amor que se sobrepõe a defeitos e mazelas que reconhece.

Índice:

Declaração da Senhora Directora Regional de Cultura do Alentejo, Ana Paula Amendoeira

Nota Prévia, por Francisca Bicho

Introdução à edição de 2022, por Lourdes Carita

Nota introdutória, por Lourdes Carita

1.º Caderno: Tui, A Guarda, Baiona

2.º Caderno: Baiona (cont.), Vigo

3.º Caderno: Redondela, Vigo (cont.), Ourense

4.º Caderno: Ourense (cont.), Allariz, Monterei

5.º Caderno: Monterei (cont.), Verin, Ourense (cont.), Celanova

6.º e 7.º Cadernos: Lugo, Vilalba

8.º Caderno: Mondoñedo

9.º Caderno: Ribadeo, Lorenzana

10.º e 11.º Cadernos: A Corunha

12.º Caderno: A Corunha (cont.), Ferrol

13.º Caderno: Santiago de Compostela

14.º Caderno: Santiago de Compostela


* * * * *

AUTOR:

José Valentim FIALHO DE ALMEIDA. Nasceu em Vila de Frades, concelho de Vidigueira, a 7 de Maio de 1857, e faleceu em Cuba no dia 4 de Março de 1911.
Tendo concluído o Curso de Medicina, foi à escrita que inteiramente se dedicou e através dela se tornou uma grande figura da Literatura portuguesa.
Da sua vasta Obra fazem parte os títulos: Contos (1881); A Cidade do Vício (1882); Os Gatos (1889-1894); Pasquinadas (1890); Lisboa Galante (1890); Vida Irónica (1892); O País das Uvas (1893); Madona do Campo Santo (1896); À Esquina (1900). Postumamente foram publicados: Barbear, Pentear (1911); Saibam Quantos …(1912); Estâncias de Arte e de Saudade (1921); Aves Migradoras (1922); Figuras de Destaque (1924); Actores e Autores (1925); Vida Errante (1925); Cadernos de Viagem – Galiza, 1905, Compostela, 1996.
A Obra do Escritor traduz claramente o seu espírito crítico, mas também uma forte sensibilidade, grande imaginação e capacidade narrativa, e revela o seu amor à Galiza. A paixão pela Galiza foi absolutamente evidenciada nos 14 cadernos de notas que deixou, da sua 2.ª viagem à terra mãe, e que, após publicação de 1996, tem a presente edição em Lisboa, 2022.


Introdução e Notas:

Maria de LOURDES Bengala CARITA Santos Silva nasceu em Marvão, Alentejo, no ano de 1946.
Licenciada em Filologia Românica pela Universidade Clássica de Lisboa.
Exerceu as funções de Professora Efectiva do Ensino Secundário. Foi Leitora de Português na Universidade de Santiago de Compostela (1986 a 1991) e na Universidade da Corunha (1992-1998).
No âmbito dos estudos que desenvolvia para Doutoramento, trabalhou sobre Cadernos de Viagem, Galiza – 1905, de Fialho de Almeida, cuja edição pela Laiovento, 1996, tem introdução e notas da sua responsabilidade.

ASSOCIAÇÃO CULTURAL FIALHO DE ALMEIDA
A Associação Cultural Fialho de Almeida foi criada em 1998, tem sede em Cuba, Alentejo, e a sua principal finalidade é manter viva a memória do Escritor Fialho de Almeida e a sua Obra, divulgando-a e promovendo a leitura e exploração dos Textos, na convicção de que esta é a via para o conhecimento do Autor e motivação para futuras leituras.
É neste contexto que em 2022 promove, com a Colibri, a edição de Cadernos de Viagem, Galiza – 1905, em mais um contributo para o objectivo referido.

Detalhes:

Ano: 2022
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 346
Formato: 23x16
ISBN: 9789895661213
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
15/10/2022
O AMOR E A GUERRA COLONIAL, da autoria de Armando França (com a colaboração de Celina França)
LANÇAMENTO: 15 de Outubro de 2022 (Sábado), às 18h00, na Atlas Aveiro – Biblioteca Municipal, em Aveiro. Apresentação: Doutor Alberto Martins

08/10/2022
ENLEIOS DO MEU ESPÍRITO, da autoria de Maria do Carmo Malveiro Candeias
LANÇAMENTO: 8 de Outubro de 2022 (sábado), às 16h00. Apresentação da Autora e da obra: Ângelo Rodrigues

30/07/2021
UNION HISPANOMUNDIAL DE ESCRITORES outorga o Escudo de Prata a Edições Colibri
EM RECONHECIMENTO PELO SEU APOIO À LITERATURA

25/05/2018
POLÍTICA DE PRIVACIDADE E PROTECÇÃO DE DADOS (RGPD)
RGPD: Como é do conhecimento público, o novo Regulamento Geral de Proteção de Dados é aplicável desde 25 de maio 2018 em todos os Estados-Membros da União Europeia. Navegar no nosso site implica concordar com a nossa política de privacidade (ver AQUI: https://drive.google.com/file/d/1DiXJS-AUwZBB7diQJS5xWrFBDLedWG9c/view). Se não concordar, pode contactar-nos pelos canais alternativos: e-mail ou telefone.

18/03/2018
A Colibri no Youtube
www.youtube.com/channel/UCh1qOgVfD928sohgDxoDSGA/videos

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99 ___________________________________ [O telefone n.º 21 796 40 38 deixou de estar ao serviço da Colibri]