A Casa Forte Alentejana

na transição da Época Medieval para a Época Moderna




Recomendar livro a um amigo

Sinopse:

Através do estudo sistemático e de conjunto dos exemplos conservados de casas fortes no Alentejo, que, na sua grande maioria, são predominantemente do fim do século XV e inícios do XVI, a autora pôde confirmar, com a segurança que a investigação efectuada lhe permite, quer a implantação mais tardia de novas linhagens nesta região, em comparação com o que se verifica no Entre Douro e Minho (e, por essa via, testemunhar também uma nova organização territorial e de poder no Sul do país), quer as diferenças arquitectónicas que, apesar de tudo, essas casas fortes ou torres também apresentam: não deixando de aparentar um facies militar, elas exibem agora novos elementos de conforto, de acordo com a evolução das habitações de reis e da grande nobreza no final da Idade Média – os paços. ¶ [JOSÉ CUSTÓDIO VIEIRA DA SILVA (Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa)] ********************************************************* A casa forte alentejana é a projeção da primitiva domus fortis medieval no despontar da época moderna e que, por isso mesmo, vem mostrar a interação entre a medievalidade e a modernidade. ¶ Efetivamente, a volatilidade das balizas cronológicas quase nos permitiria afirmar que estamos perante casas fortes modernas, embora a sua conexão com a Idade Média seja talvez demasiado intrínseca para que assim as possamos considerar. Não podemos dizer que estas torres são inteiramente medievais ou inteiramente modernas, mas antes que se trata de construções com elementos morfológicos e simbólicos, alguns de reminiscência medieval e outros que servem de prelúdio à época moderna. São, afinal, um testemunho desta transição cronológica que espelha precisamente a inevitável transformação política e de mentalidades que vinha ocorrendo desde o final da Reconquista até finais do século XV e inícios do XVI.

Índice:

Prefácio

Introdução

A historiografia sobre a casa forte – ponto de situação

Casa Forte
1. Conceito
2. Aspetos morfológicos e artísticos
3. A função prestigiante da domus fortis
4. A casa forte e a torre de menagem – a imagem de soberania ~
5. As novas alas residenciais
6. A casa forte: desafio ao poder régio?

As casas fortes no Alentejo
Torre de Coelheiros (concelho de Évora)
Torre da Camoeira (concelho de Évora)
Torre da Giesteira (concelho de Évora)
Torre(s) do Monte de S. Caetano (concelho de Évora)
Torre do Carvalhal (concelho de Montemor-o-Novo)
Torre de D. Francisco (concelho de Montemor-o-Novo)
Quinta da Amoreira da Torre (concelho de Montemor-o-Novo)
Torre das Águias (concelho de Mora)
Torre do Esporão (concelho de Reguengos de Monsaraz)
Torre das Vidigueiras (concelho de Reguengos de Monsaraz)
Torre de Cabedal e Pomar d’El Rei (concelho de Vila Viçosa)
Torre de Palma (concelho de Monforte)
Torre dos Cantarinhos (concelho de Portalegre)

Considerações gerais sobre as casas fortes alentejanas
A torre de menagem de Evoramonte e a sua simbiose com a dimensão simbólica da casa forte

Conclusão

Bibliografia

Fotografias

Mapas


* * * * *


AUTORA:

MARGARIDA CONTREIRAS Natural do concelho do Seixal, trabalha como guia de turismo e terminou em 2013 o seu primeiro mestrado, em História da Arte, com um estágio no Sistema de Informação para o Património Arquitetónico (IRHU), onde inventariou vários castelos medievais e casas fortes alentejanas, sob orientação da Doutora Margarida Tavares da Conceição e do Professor Doutor José Custódio Vieira da Silva. Em 2019, dando prosseguimento ao estudo da mesma região, sob orientação do mesmo professor e do Professor Doutor Bernardo Vasconcelos e Sousa, defendeu a dissertação do seu segundo mestrado, em História Medieval, acerca das casas fortes alentejanas no final da Idade Média e o seu papel histórico-político na transição para a Idade Moderna.

Detalhes:

Ano: 2022
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 170
Formato: 23x16
ISBN: 9789896899820
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
07/06/2022
DÓI-ME TUDO, SENHOR DOUTOR!, da autoria de Jorge Branco
APRESENTAÇÃO: dia 7 de Junho (3.ª feira) às 18h30, na Casa do Alentejo, em Lisboa

01/06/2022
ANGOLA E A INDEPENDÊNCIA, da autoria de António Belo
LANÇAMENTO: 1 de Junho de 2022 (4.ª feira), às 18h00, na Casa do Alentejo, em Lisboa. Apresentação: Comandante Jorge Correia Jesuíno

28/05/2022
MUNDO(S) - LIVRO 18 – Coletânea de Poesia Lusófona, com Coord. Literária de Ângelo Rodrigues
LANÇAMENTO online: 28 (sábado) de maio, pelas 16 horas

26/05/2022
DA GUERRA EM ÁFRICA ÀS OPERAÇÕES INTERNACIONAIS DE PAZ, da autoria do consócio Luís Loureiro Nunes
LANÇAMENTO: 26 de Maio de 2022 (5.ª feira) 18h30, no Clube Militar Naval, em Lisboa. Apresentação: Doutora Maria Luís Figueiredo

23/05/2022
DO SOLIDARIEDADE AO AFEGANISTÃO, da autoria de Carlos Santos Pereira
LANÇAMENTO: dia 23 de Maio (2.ª feira), às 18h00, no Instituto de Defesa Nacional, em Lisboa. Apresentação: Prof.ª Doutora Isabel Ferreira Nunes; Major-General Carlos Branco André Santos Pereira; Dr.ª Manuela Barreto; Dr. André Santos Pereira

22/05/2022
(A)RISCAR EM PÓVOA E MEADAS… a Cores
LANÇAMENTO: 22 de Maio de 2022 (Domingo) 10h30, no Museu Agrícola de Póvoa e Meadas

21/05/2022
MENTIRAS DE CÃES, da autoria de Roberto Robles
LANÇAMENTO: dia 21 de Maio (sábado) às 16h00, na Sala Leocália Boullosa da Xuventude de Galicia, em Lisboa. Apresentação: Dr.ª Maria Luís Figueiredo

30/07/2021
UNION HISPANOMUNDIAL DE ESCRITORES outorga o Escudo de Prata a Edições Colibri
EM RECONHECIMENTO PELO SEU APOIO À LITERATURA

25/05/2018
POLÍTICA DE PRIVACIDADE E PROTECÇÃO DE DADOS (RGPD)
RGPD: Como é do conhecimento público, o novo Regulamento Geral de Proteção de Dados é aplicável desde 25 de maio 2018 em todos os Estados-Membros da União Europeia. Navegar no nosso site implica concordar com a nossa política de privacidade (ver AQUI: https://drive.google.com/file/d/1DiXJS-AUwZBB7diQJS5xWrFBDLedWG9c/view). Se não concordar, pode contactar-nos pelos canais alternativos: e-mail ou telefone.

18/03/2018
A Colibri no Youtube
www.youtube.com/channel/UCh1qOgVfD928sohgDxoDSGA/videos

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99 ___________________________________ [O telefone n.º 21 796 40 38 deixou de estar ao serviço da Colibri]