A Grafia das Línguas Nacionais Angolanas

Um Estudo aplicado à Língua Umbundu




Recomendar livro a um amigo

Sinopse:

“Em Angola não existe uma só língua nacional. Existem várias línguas nacionais e cada língua constitui um povo e, consequentemente, cada povo tem uma forma própria de se exprimir. Porquê violentar estes povos diluindo-os numa coisa neutra? ¶ Portanto, a harmonização das línguas nacionais é matança das próprias línguas; é matança da identidade das línguas e dos respectivos povos. Isto é anti-cultural. Não se pode promover a cultura matando a cultura. A harmonização das línguas nacionais, por consistir na assimilação gráfica, é um acto de negação da identidade das línguas e dos povos como eles são. Em termos linguísticos não pode haver assimilação. Neste aspecto, o autor faz uma abordagem científica muito sólida.” ¶¶ [FRANCISCO VITI, Arcebispo Emérito do Huambo] ******************************************************** José Kambuta, especialista em Linguística, é um profundo conhecedor da realidade sociolinguística e sociocultural dos povos Ovimbundu, falantes do Umbundu, língua do centro-sul de Angola. ¶ Este livro, A grafia das línguas nacionais. Um estudo aplicado à Língua Umbundu, dividido em quatro unidades temáticas, apresenta um estudo sobre a problemática da grafia das línguas nacionais angolanas, em geral, e do Umbundu, em particular. Na primeira unidade temática, trata-se da análise geral das línguas nacionais angolanas; estuda-se a caracterização do Umbundu, nas suas dimensões geográfica, antropológica, sociocultural e sociolinguística. A segunda trata da questão da harmonização da grafia das línguas nacionais. A terceira apresenta um estudo analítico dos problemas linguísticos de Angola, bem como as dificuldades do processo da harmonização da grafia das línguas nacionais, muito em especial a grafia da Língua Umbundu. ¶¶ [ALEXANDRE MAVUNGO CHICUNA, Ph.D (Decano da Faculdade de Letras da Universidade Agostinho Neto (FL-UAN) – Luanda)]

Índice:

Apresentação

Prefácio

Introdução

AS LÍNGUAS NACIONAIS ANGOLANAS

1. O panorama das línguas nacionais angolanas
1.1. A Língua Umbundu: caracterização
1.1.1. Caracterização geográfica da Zona Linguística umbundu
1.1.2. Breve caracterização dos Povos Ovimbundu
1.1.3. Caracterização sociolinguística do Umbundu
1.1.3.1. Variação, variedade e dialecto
1.1.3.2. A Língua Umbundu e as suas variedades dialectais
1.2. A questão do alfabeto e da grafia do Umbundu

BREVE SÍNTESE DOS ÚLTIMOS DESENVOLVIMENTOS DO ESTUDO DAS LÍNGUAS NACIONAIS ANGOLANAS
2.As línguas nacionais: história da emergência e urgência desistematização
2.1. A perspectiva da harmonização gráfica das línguas nacionais e os seus reptos
2.1.1. A harmonização da grafia das línguas nacionais e o International Phonetics Alphabet (IPA)
2.1.2. Breve descrição da história do IPA
2.1.3. Harmonização da grafia da língua ou das línguas? Uma problemática linguística em Angola
2.1.4. As dificuldades de um processo linguístico complexo
2.1.5. A problemática dalgumas sequências sonoras
2.1.5.1. Sequência fónica -mb-
2.1.5.2. O grafema -c-

ESTUDO ANALÍTICO DA PROBLEMÁTICA
3. As “zonas” de maiores problemas
3.1. Os digramas e as sequências fónicas trigrâmicas complexas
3.1.1. As sequências fónicas /ng/ e /ñg
3.1.2. A sequência fónica /ndj/
3.1.3. O fonema [ɲ]
3.1.4. A questão do til [~] em Umbundu e sua função
3.1.5. A sequência [tʃ]
3.2. Os problemas actuais em Umbundu: o repto linguístico dos dígrafos TCH, CH e TY

DESAFIOS NA ONOMÁSTICA EM UMBUNDU
4. Antroponímia e toponímia na Zona Linguística Umbundu
4.1. O aportuguesamento: um problema linguístico-cultural e identitário
4.2. A Lexicultura

Conclusão

Bibliografia

Índice de Figuras e Tabelas

Siglas, Abreviaturas e Acrónimos


* * * * *


AUTOR:
P.e JOSÉ KAMBUTA nasceu no Londuimbali (Huambo) a 11 de Setembro de 1979. É sacerdote diocesano. Foi ordenado presbítero a 14 de Setembro de 2008. É mestre em diversas áreas: Mestrado Integrado em Teologia Bíblica pela Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa; Mestrado em Ciências da Linguagem pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa; Mestrado em Estudos Clássicos (Línguas Clássicas) pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. É doutorado em Linguística pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Doutorou-se em Teologia Dogmática (Curso de Doutoramento) pela Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa. Actualmente, é doutorando em Estudos Clássicos (Línguas Clássicas) pela Faculdade de Letras (Clássica) da Universidade de Lisboa.

Detalhes:

Ano: 2021
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 136
Formato: 21x15
ISBN: 9789895661169
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
07/06/2022
DÓI-ME TUDO, SENHOR DOUTOR!, da autoria de Jorge Branco
APRESENTAÇÃO: dia 7 de Junho (3.ª feira) às 18h30, na Casa do Alentejo, em Lisboa

01/06/2022
ANGOLA E A INDEPENDÊNCIA, da autoria de António Belo
LANÇAMENTO: 1 de Junho de 2022 (4.ª feira), às 18h00, na Casa do Alentejo, em Lisboa. Apresentação: Comandante Jorge Correia Jesuíno

28/05/2022
MUNDO(S) - LIVRO 18 – Coletânea de Poesia Lusófona, com Coord. Literária de Ângelo Rodrigues
LANÇAMENTO online: 28 (sábado) de maio, pelas 16 horas

26/05/2022
DA GUERRA EM ÁFRICA ÀS OPERAÇÕES INTERNACIONAIS DE PAZ, da autoria do consócio Luís Loureiro Nunes
LANÇAMENTO: 26 de Maio de 2022 (5.ª feira) 18h30, no Clube Militar Naval, em Lisboa. Apresentação: Doutora Maria Luís Figueiredo

30/07/2021
UNION HISPANOMUNDIAL DE ESCRITORES outorga o Escudo de Prata a Edições Colibri
EM RECONHECIMENTO PELO SEU APOIO À LITERATURA

25/05/2018
POLÍTICA DE PRIVACIDADE E PROTECÇÃO DE DADOS (RGPD)
RGPD: Como é do conhecimento público, o novo Regulamento Geral de Proteção de Dados é aplicável desde 25 de maio 2018 em todos os Estados-Membros da União Europeia. Navegar no nosso site implica concordar com a nossa política de privacidade (ver AQUI: https://drive.google.com/file/d/1DiXJS-AUwZBB7diQJS5xWrFBDLedWG9c/view). Se não concordar, pode contactar-nos pelos canais alternativos: e-mail ou telefone.

18/03/2018
A Colibri no Youtube
www.youtube.com/channel/UCh1qOgVfD928sohgDxoDSGA/videos

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99 ___________________________________ [O telefone n.º 21 796 40 38 deixou de estar ao serviço da Colibri]