Alpalhão

Palavras, falares e modos de dizer de uma vila do Alentejo




Recomendar livro a um amigo

Sinopse:

Alpalhão, povoação tão antiga que há quem diga que possa ter sido a Fraxinium dos romanos, fica no Alentejo, a nordeste, no concelho de Nisa. ¶ Teve castelo, possivelmente reconstruído em 1300 a mando de D. Dinis e, mais tarde, restaurado nos tempos de D. Manuel I. Dele restam o pátio, dividido por vários quintais, e algumas paredes aproveitadas nas casas circundantes. No decorrer da Guerra da Restauração (1640-1668) D. João IV mandou envolver a vila de muros de que ainda são visíveis alguns vestígios. ¶ Por serem pobres os solos, os alpalhoeiros encontraram na privilegiada colocação da sua vila na rede de estradas e caminhos, o modo de vida para a sua subsistência: foram os carreteiros das vilas vizinhas. Ocupação que complementaram com uma agricultura de subsistência nas fazendas que orlavam o aglomerado de casas. Os mais pobres alimentaram os ranchos que, nas grandes herdades do sul e do Ribatejo, gastavam grande parte do ano em fegas sucessivas nos trabalhos sazonais. ¶ Depois, as grandes ondas migratórias de meados do século XX, primeiro para o litoral, depois para França, foram desfalcando Alpalhão de gente, à semelhança de todo o território do interior. ¶ Neste primeiro quartel do século XXI, com pouco povo e de muita idade, mais premente se torna recolher o que ainda pode ser arrecadado do património abastado, genuíno e variado do que foi uma pequena comunidade rural ao cimo do Alentejo. É o que se pretende ajudar com a publicação deste trabalho.

Índice:

Nota prévia

Prefácio

Palavras

Expressões

Apontamentos Diversos


* * * * *

JOSÉ CALDEIRA MARTINS, nascido em Alpalhão em 1950, de ascendência alpalhoeira por várias gerações, sempre manteve uma forte ligação à sua terra mesmo nos anos em que, por exigência dos seus labores académicos – no Liceu Nacional de Portalegre, depois na Escola Superior de Medicina Veterinária – “andou por fora”. Essa ligação reforçou-se ao ser colocado como médico-veterinário municipal no vizinho concelho de Marvão. Tal atividade, que se prolongou por 45 anos, permitiu-lhe um contato permanente com o campo e com as pessoas que mais guardam um património insuspeitado e diverso, tanto no léxico do dia-a-dia como nos modos de dizer. Desses fez coleção.
É da recolha dos da sua terra que agora nos dá testemunho.

Detalhes:

Ano: 2021
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 318
Formato: 23x16
ISBN: 9789895661077
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
19/12/2022
DIÁLOGOS COM A MENTE, da autoria de Maria Ganhão Pereira
LANÇAMENTO: 19 de Dezembro de 2022 (2.ª feira), às 19h00. Hotel PortoBay Liberdade. Apresentação: Pedro Cordeiro (Expresso); Catarina Furtado (RTP)

19/12/2022
GAGO COUTINHO e os Descobrimentos Portugueses, da autoria de Carlos A. Calinas Correia
LANÇAMENTO: dia 19 de dezembro (2.ª feira) às 18h30, na Biblioteca do Grémio Literário em Lisboa. Apresentação: Comandante Semedo de Matos

30/07/2021
UNION HISPANOMUNDIAL DE ESCRITORES outorga o Escudo de Prata a Edições Colibri
EM RECONHECIMENTO PELO SEU APOIO À LITERATURA

25/05/2018
POLÍTICA DE PRIVACIDADE E PROTECÇÃO DE DADOS (RGPD)
RGPD: Como é do conhecimento público, o novo Regulamento Geral de Proteção de Dados é aplicável desde 25 de maio 2018 em todos os Estados-Membros da União Europeia. Navegar no nosso site implica concordar com a nossa política de privacidade (ver AQUI: https://drive.google.com/file/d/1DiXJS-AUwZBB7diQJS5xWrFBDLedWG9c/view). Se não concordar, pode contactar-nos pelos canais alternativos: e-mail ou telefone.

18/03/2018
A Colibri no Youtube
www.youtube.com/channel/UCh1qOgVfD928sohgDxoDSGA/videos

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99 ___________________________________ [O telefone n.º 21 796 40 38 deixou de estar ao serviço da Colibri]