TAP – Que Futuro?

Como chegámos aqui?!




Recomendar livro a um amigo

Sinopse:

O que leva um cidadão amigo profissional como Sérgio Palma Brito, informado, sabedor, experiente pela longa vida profissional dedicada às causas do turismo, e também sempre comprometido com os atribulados fundamentos da nação portuguesa, a escrever um livro sobre uma empresa como a TAP, que se entranhou na nossa vida como fazendo parte dos símbolos de um povo, e que criou emoções contraditórias e razões díspares ao longo da sua história? Interroguei-me. Ao ler o detalhado manuscrito, tive a grata oportunidade de observar que o tempo não foi desperdiçado, porque aprendi, obrigou-me a refletir e a retirar conclusões diversas das que tinha formulado com a informação pública quando iniciei esta leitura de uma viagem intricada da vida da TAP. ¶ [JORGE MARRÃO (no prefácio)] ********************************************************** Reestruturar e capitalizar a TAP “não será suficiente”. A TAP não tem a massa crítica para sobreviver na concorrência do mercado comum da aviação". [Consultores 1993] ********************************************************** Em 2000, já “havia duas grandes questões, uma era o volume de perdas e a outra era a falta de capital próprio”. [Fernando Pinto] ********************************************************** “A questão central é que a TAP não pode continuar a obter pequenos resultados, mantendo-se, apenas, no limiar da sobrevivência”. [Fernando Pinto, 2006] ********************************************************** O que apresentámos “ao governo português foi pensado com base em aviões que ainda não existiam e pensando em rotas que ainda não tinham sido testadas". [David Neeleman sobre 2015] ********************************************************** “A música agora é outra na TAP”. [Pedro Nuno Santos em 29.04.2020] ********************************************************** “não há mais auxílio para a companhia que tenha recebido ajuda de emergência ou reestruturação nos últimos dez anos. [Comissão Europeia, 2014].

Índice:

Prefácio

Introdução

Nota Pessoal

I Parte – A Companhia de Bandeira
1. TAP do Império Português e da Guerra Colonial (1944-1975)
2. TAP – Transportadora Aérea Nacional (1975-1994)

II Parte – A Transportadora Aérea Europeia
3. TAP – Privatização e aliança estratégica (1995/2000)
4. TAP – Gestão por profissionais do transporte aéreo (2001-15)
5. TAP – Empresa com acionistas privados (2016-2020)
6. TAP, no futuro, na indústria do transporte aéreo da Europa

Anexo 1 – TAP e regulação internacional do transporte aéreo

Anexo 2 – TAP em privatização permanente (1994-2016)

Iniciais e Léxico



* * * * *


AUTOR:

SÉRGIO PALMA BRITO nasce em Aljustrel em 1944. Em 1963 é um dos vice-presidentes da Associação de Estudantes do IST. Cria e lidera o Departamento de Turismo Universitário de todas as Associações de Lisboa que, em agosto de 1965, organiza os primeiros voos charter para estudantes entre Lisboa e Londres. Está sempre ligado ao turismo e transporte aéreo na Bélgica, onde se exila no final de 1965. Em Portugal desde 1977, é gestor de empresas de turismo e interventor ativo nos grandes temas em debate. É vice-presidente da Confederação do Turismo Português nos dois mandatos iniciais e Diretor Geral entre 2007-2009. É autor de Notas sobre a Evolução do Viajar e Formação do Turismo, Território Turismo no Algarve e Albufeira – Formação e Futuro do Turismo (em publicação). É Comendador da Ordem de Mérito Agrícola, Comercial e Industrial e Medalha de Mérito Turístico (grau prata).

Detalhes:

Ano: 2020
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 210
Formato: 23x16
ISBN: 9789895660216
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
30/07/2021
UNION HISPANOMUNDIAL DE ESCRITORES outorga o Escudo de Prata a Edições Colibri
EM RECONHECIMENTO PELO SEU APOIO À LITERATURA

25/05/2018
POLÍTICA DE PRIVACIDADE E PROTECÇÃO DE DADOS (RGPD)
RGPD: Como é do conhecimento público, o novo Regulamento Geral de Proteção de Dados é aplicável desde 25 de maio 2018 em todos os Estados-Membros da União Europeia. Navegar no nosso site implica concordar com a nossa política de privacidade (ver AQUI: https://drive.google.com/file/d/1DiXJS-AUwZBB7diQJS5xWrFBDLedWG9c/view). Se não concordar, pode contactar-nos pelos canais alternativos: e-mail ou telefone.

19/03/2018
A Colibri na Rádio Horizonte (92.8)
Clique no menu "Links" para aceder ao canal do Youtube

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99