Direitos Humanos

na Era das Incertezas




Recomendar livro a um amigo
Autoria: Domingos da Cruz

Sinopse:

A dignidade humana é um fim em si mesmo. Não há fins que justifiquem que se disponha da mulher ou do homem como meio para alcançá-los. Ora, não há democracia sem direitos garantidos formal e materialmente, sem limites claros do poder estatal, enfim, a democracia é o regime de garantia de direitos para a mulher e o homem. Não da mulher e do homem abstrato, mas da mulher e do homem concreto, que reclamam por tudo o que lhes é devido para a sua realização como pessoa: os direitos de cidadania. É ponto assente que a democracia se sustenta nos Direitos Humanos, cujo respeito é inadiável na era das incertezas de dimensão global. ******************************************************** Os pilares da democracia não visam outro objetivo senão o reconhecimento e o respeito da dignidade humana, que se realiza e se concretiza na fruição dos direitos inalienáveis, independentemente da vontade dos titulares de cargos públicos.

Índice:

INTRODUÇÃO – A luta pela democracia no século XXI

CAPÍTULO I – Democracia, liberdade de expressão e de imprensa

CAPÍTULO II – Imparcialidade jornalística na pós modernidade

CAPÍTULO III – Jornalismo nas democracias modernas

CAPÍTULO IV – Comunicar para desenvolver: medias comunitários na promoção da cidadania

CAPÍTULO V – Ondjango e liberdade de expressão

CAPÍTULO VI – Pedagogia da liberdade de expressão

CAPÍTULO VII – Democracia académica e liberdade científica

CAPÍTULO VIII – Democracia como incerteza

CAPÍTULO IX – “Razão de Estado” e a ingenuidade do oprimido

CAPÍTULO X – Poder simbólico

CAPÍTULO XI – Universidade das cabras e oprimidos

CAPÍTULO XII – Ética educativa à luz da racionalidade comunicativa

CAPÍTULO XIII – Construtivismo ético em Direitos Humanos na pós modernidade

CAPÍTULO XIV – Feminismo epistemológico: Maria como base dessa construção teórica

CAPÍTULO XV – Mulheres e Direitos Humanos

CAPÍTULO XVI – Eu vivo das pedras: Análise da situação de crianças garimpeiras à luz do direito ao desenvolvimento

CAPÍTULO XVII – Pobreza e Direitos Humanos

CAPÍTULO XVIII – Poder político e banalização do afeto: Da falocracia ao jogo de soma zero?

CAPÍTULO XIX – Cultura política, sucessão e transição

CAPÍTULO XX – No princípio era o verbo e o verbo continua verbo

CAPÍTULO XXI – Tortura como negação quase total da dignidade humana

CAPÍTULO XXII – Vítimas, grupos vulneráveis e Direitos Humanos 277
CAPÍTULO XXIII – Minorias étnicas e Direitos Humanos

CAPÍTULO XXIV – Julgamento justo e Direitos Humanos

CAPÍTULO XXV – Biotecnologia, literatura e Direitos Humanos

CAPÍTULO XXVI – Recursos minerais nos Grandes Lagos e o drama humano

CAPÍTULO XXVII – O sagrado como fundamento para a violação de Direitos Humanos

CAPÍTULO XXVIII – O poder da razão

BIBLIOGRAFIA



* * * * *


O AUTOR:

DOMINGOS DA CRUZ (n. 1984) é Mestre em Ciências Jurídicas pela Universidade Federal da Paraíba, no Brasil, e graduado em Filosofia e Pedagogia pelo Instituto Dom Bosco de Estudos Superiores, em Angola. Jornalista, Investigador e Professor, venceu o Prémio Nacional de Direitos Humanos Ricardo de Melo em 2009. Publicou nove livros – "Para onde Vai Angola (2008)", "Quando a guerra é necessária e urgente" (2010), "Liberdade de expressão e de imprensa: implicações éticas na infância (2011)", "Ética educativa à luz da racionalidade comunicativa (2013)", "Liberdade de imprensa em Angola: obstáculos e desafios no processo de democratização (2013)", "África e Direitos Humanos (2014)", "Ferramentas para destruir o ditador: Filosofia política da libertação para Angola (2015)", "Angola amordaçada: a imprensa ao serviço do autoritarismo (2016)", "Racismo: o machado afiado em Angola (2019)" – e mais duas centenas de artigos.

Detalhes:

Ano: 2020
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 404
Formato: 23x16
ISBN: 9789896899844
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
25/06/2021
AO LONGE, O CONVENTO…, da autoria de Pedro Quintas Filipe
LANÇAMENTO: 25 junho 2021 (6.ª feira), em Mafra.

23/06/2021
ROSA COUTINHO – Prisioneiro na República do Congo, da autoria de Carlos de Almada Contreiras
APRESENTAÇÃO: dia 23 de junho (4.ª feira), às 18h00, na casa do Alentejo, em Lisboa. Apresentação: Capitão-de-Mar-e-Guerra Jorge Lourenço Gonçalves

22/06/2021
CAMPO MAIOR NO CENTRO DE UM CONFLITO INTERNACIONAL, da autoria de Rui Rosado Vieira
APRESENTAÇÃO: dia 22 de junho (3.ª feira) às 18h30, no Quartel do Carmo, em Lisboa. apresentação: General Rui Manuel Clero (General-Comandante-Geral da GNR)

20/06/2021
CALAMENTO, da autoria de Romeu Correia
APRESENTAÇÃO: dia 20 de junho (Domingo) às 16h30, no Centro Comercial “O Pescador”, em Costa da Caparica

19/06/2021
SERTÓRIO – uma história de Vila Nova, da autoria de João Luís Nabo
LANÇAMENTO: 19 de Junho (sáb.), pelas 17h00, no Cine-teatro Curvo Semedo, em Montemor-o-Novo. Apresentação: Doutora Teresa Fonseca e do Doutor Pedro Coelho

17/06/2021
ROSA COUTINHO – Prisioneiro na República do Congo, da autoria de Carlos de Almada Contreiras
LANÇAMENTO: dia 17 de junho (5.ª feira) às 18h00, no Instituto Hidrográfico, em Lisboa. Apresentação de Vice-Almirante José Luís Gonçalves Cardoso

31/12/2019
POLÍTICA DE PRIVACIDADE E PROTECÇÃO DE DADOS (RGPD)
RGPD: Como é do conhecimento público, o novo Regulamento Geral de Proteção de Dados é aplicável desde 25 de maio 2018 em todos os Estados-Membros da União Europeia. Navegar no nosso site implica concordar com a nossa política de privacidade (ver AQUI: https://drive.google.com/file/d/1DiXJS-AUwZBB7diQJS5xWrFBDLedWG9c/view). Se não concordar, pode contactar-nos pelos canais alternativos: e-mail ou telefone.

19/03/2018
A Colibri na Rádio Horizonte (92.8)
Clique no menu "Links" para aceder ao canal do Youtube

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99