A Incrível História do Zarc




Recomendar livro a um amigo

Sinopse:

[...] ¶ O seu amigo chegou meia hora depois e o jantar foi servido. Zarc não comeu tão bem, como habitualmente, pois estava muito nervoso, mas bebeu muito vinho. ¶ Quando se despacharam e chegaram ao bar do parque, não encontraram as miúdas. Resolveram logo ir beber taças de vinho verde e cervejas, como habitualmente faziam quando viam um bar aberto. ¶ Zarc, contudo, já o fazia com nervos e ficou menos esperançado do que se tivesse alguma réstia de esperança. Resolveu, pois, afogar as mágoas em cerveja. ¶ [...]. ******************************************************** [...] ¶ Perguntaram primeiro a todos os presentes se concordavam com a sua condenação à morte, enfim, fizeram-lhe um julgamento sumário e místico… Todos os presentes foram unânimes, excepto Mister Tones que proferira: “sou contra a pena de morte em qualquer caso!” ¶¶ Zarc foi contudo amarrado e quase vendado. Digo: “quase”, porque a tal se recusou. O presidente dos Estados Unidos ficou encarregue de dar as ordens do fuzilamento de Zarc. Toda uma plateia assistia aos últimos actos de vida deste. Mas seria? Seria mesmo assim? Não quereria Zarc viver mais e deixar-se-ia matar como um cordeiro, quando era lobo e sem culpa? Ou, muito pelo contrário, à maneira dum Deus na Terra, tudo faria para que o prestígio nela conquistado revertesse a seu favor, em vida? ¶¶ [...]

Índice:

Prólogo
Cap. 1
Cap. 2
Cap. 3
Cap. 4
Cap. 5
Cap. 6
Cap. 7
Cap. 8
Cap. 9
Cap. 10
Cap. 11
Cap. 12
Cap. 13
Cap. 14
Cap. 15
Cap. 16
Cap. 17
Cap. 18
Cap. 19
Cap. 20
Cap. 21
Cap. 22
Cap. 23
Cap. 24


*****


AUTOR:

CARLOS SANTOS BUENO nasceu em 1966 em Lisboa. Iniciou o seu percurso escolar na Escola Alemã transitando posteriormente para o Liceu Nacional Sebastião e Silva. É nas paixões da alma que encontra a sua inspiração e na filosofia da Natureza o seu fundamento.
A sua vida não tem sido fácil mercê da instabilidade interior que o domina, mas consciente dos seus erros e dos resultados catastróficos que lhe advieram de algumas das suas opções, teve a ventura de nunca deixar que o desânimo fizesse parte do seu léxico e foi na base da coragem e do querer que ultrapassou dificuldades lutando sempre por escrever as suas poesias acabando mesmo por conseguir editar alguma delas em “As Margens Vermelhas” no ano de 2005, “Os Jardins do Éden” em 2008, “Horas Meridianas” em 2009, “Ulisses e Nausica” em 2012 e as suas prosas em “Crónica de um Crime Político” em 2014.
Passados cinco anos volta à carga, agora para editar os “A Incrível História do Zarc” onde se deixa empolgar pela fantasia transportando para a escrita experiências que fizeram parte de um período doloroso e que quer irrepetível da sua vida.
Podemos dizer ao observar a sua vida e obra que o querer move montanhas conseguindo mesmo alcançar objectivos que à primeira vista parecem fora do alcance para o comum dos mortais.

Detalhes:

Ano: 2019
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 108
Formato: 22x15,5
ISBN: 9789896898984
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
31/12/2020
POLÍTICA DE PRIVACIDADE E PROTECÇÃO DE DADOS (RGPD)
RGPD: Como é do conhecimento público, o novo Regulamento Geral de Proteção de Dados é aplicável desde 25 de maio 2018 em todos os Estados-Membros da União Europeia. Navegar no nosso site implica concordar com a nossa política de privacidade (ver AQUI: https://drive.google.com/file/d/1DiXJS-AUwZBB7diQJS5xWrFBDLedWG9c/view). Se não concordar, pode contactar-nos pelos canais alternativos: e-mail ou telefone.

04/07/2020
ARTUR DE OLIVEIRA SANTOS, da autoria de José Poças das Neves
APRESENTAÇÃO: 04 de julho (sáb.), às 18h00, no Museu Municipal de Ourém

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99