O Quotidiano pelos Meus Olhos

Pontos de Encontro com a Saúde Mental e Emocional




Recomendar livro a um amigo
Autoria: Ermelinda Macedo

Sinopse:

Num mundo onde a Humanidade parece andar às cegas, mergulhada em realidades virtuais doentias e «realidades» virtuais ficcionadas, que nos alienam e nos isolam de tudo e de todos, cada vez mais, assistimos ao desfilar da Indiferença, perante aquilo que nos torna verdadeiramente humanos. Os textos inscritos neste livro são «Quotidianos» que mergulham na profundidade do Ser e O trazem para a superfície, combalido de apatia. «Quotidianos» que nos despertam desta letargia, deste entorpecimento, na tentativa de nos humanizar. ¶ A autora confessa a sua humanidade, quando se autointerroga e assume, com humildade, as suas dúvidas, as suas incertezas, as suas angústias. As questões de retórica que abundam nestes «quotidianos» são, sem dúvida, ferrões que nos obrigam à meditação, à «revisão» dos nossos comportamentos e à consideração do Outro como uma extensão do Eu. Alerta-nos para o preconceito/estigma que, em todas as camadas sociais, ainda hoje, se verifica na área da saúde mental e «ensina-nos» a encará-la com naturalidade. A autora não escreve para nos sossegar, muito pelo contrário, ela inquieta-nos em todos os textos. ****************************************************** “Todos os dias me encontro com pessoas cuja vida tem uma “banda sonora diferente”. A banda sonora é, com certeza, também diferente da minha. O que nos une é o facto de sermos humanos; humanos com marcas diferentes. A diferença (marca) é “apenas” a riqueza do nosso mundo!” ¶¶ “… Era bem mais fácil e, quem sabe, menos interessante, se a vida fosse, ela própria, uma receita mágica.” ¶¶ “Um dia (que dia!) senti-me estranhamente triste e angustiada (penso que todos nós temos dias em que a tristeza nos visita, sem percebermos muito bem o que se está a passar), a angústia incomodava, empurrava-me para trás, não me deixava seguir com os passos no caminho que eu pretendia. Pensei em pegar em mim ao colo. Foi isso que fiz… Pouco a pouco deixei de pegar em mim ao colo e passei a andar sozinha…”.

Índice:

Prefácio

Nota Introdutória

A “cabana” (Infância)

Na relva do castelo (Delinquência)

Preciosidade(s) (Deficiência)

Uma gaveta aberta (Educação)

Memórias (Saudade)

Saudade (Luto)

A marca (Racismo)

“Padrão que liga” (um vs mundo)

És o meu amor… (Beleza)

“Palavras” (Valores)

Afastamento sem aviso prévio (Abandono)

Incertezas (Enigma)

Drama em Moçambique (Força)

Teria sido um sonho? (Honestidade)

Receitas? Não arrisco. (Receita Mágica)

Beleza e coração aberto (Simplicidade)

Questionamento (Solidariedade)

A verdade da natureza… e da vida (Transparência)

Trabalhar para ontem (Urgência)

Chegou o momento (Partir)

Falar com o Coração (Confiança)

Cuidar a liberdade (Herança)

Qualquer coisa viva (Esperança)

Cooperação (Jogo)

(micro)Mundos (Experiência)

O poder criativo (Poder)

Oferta de palavras simples (Dar e receber)

Um papel de filhos (Responsabilidade)

Dimensão que fica (Irreversível)

Ainda marginalizamos? (Marginalização)

O lado de luz (Consciência)

Quando (Tempo)

Silêncio (Medo)

Grito, gritado e silencioso (Grito)

Compreender é o caminho… (Dor)

Paragens (Silêncio)

O sofrimento (Pesadelo)

Fui aprendendo (Dinheiro)

Maturidade psicológica. (Humildade)

Alguma “coisa” (Fé)

Relação Aberta (Eu)

O Resto da Vida (Agora)

O Enfermeiro/a (Profissão)

Nota conclusiva



AUTORA:

ERMELINDA MACEDO é Licenciada em Enfermagem, Enfermeira Especialista em Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiátrica pela Ordem dos Enfermeiros, Mestre em Educação para a Saúde pela Universidade do Minho, Doutora em Psicologia pela Universidade de Aveiro e detentora do Título de Especialista em Enfermagem, no âmbito do Ensino Superior Politécnico pela Universidade do Minho (Instituição Instrutora). É Professora Adjunta na Escola Superior de Enfermagem da Universidade do Minho. Prestou cuidados gerais e especializados em cuidados de saúde primários e hospitalares, exercendo a sua maioria do tempo de prática clínica ligada à enfermagem de saúde mental e psiquiátrica, nomeadamente na área da toxicodependência. Tem publicações e comunicações em eventos científicos essencialmente na área da saúde mental e psiquiátrica. É Membro da Unidade de Investigação UICISA-E (Núcleo Uminho). Foi recentemente Investigadora Responsável (IR) do Projeto – Doença Mental: Intervenção Comunitária no Caminho do Recovery (InterComuniCaRe), cofinanciado pelo Programa Operacional Regional do Norte (NORTE 2020), através do Portugal 2020 e do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER). Leciona no Curso de Licenciatura em Enfermagem da Universidade do Minho, Cursos de Especialização em Enfermagem e Mestrados na área da Enfermagem, em consórcio com a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD). Tem operacionalizado atividades de interação com a sociedade com ênfase na saúde mental e psiquiátrica. É articulista voluntária no Mil Razões…

Detalhes:

Ano: 2019
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 70
Formato: 21x14,5
ISBN: 9789896899066
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
17/10/2020
CONTOS DE DIVÃ, da autoria Eduardo Luciano
LANÇAMENTO: dia 17 de Outubro (sábado) às 16h00, no Auditório do Colégio Espírito Santo, em Évora: Apresentação pelo jornalista António Costa Santos; Momento musical com Nuno do Ó

15/10/2020
OS “PRETOS DO SADO”, da autoria de Isabel Castro Henriques
LANÇAMENTO: dia 15 de Outubro (5.ª feira), às 18h00, na Casa do Alentejo, em Lisboa. Apresentação: Doutor Jorge Fonseca

10/10/2020
O MUNDO RURAL ONDE VIVI, da autoria de Acácio Alferes
APRESENTAÇÃO: dia 10 de Outubro de 2020: 10h00 – Biblioteca Municipal de Alcácer do Sal; 17h00 – Salão Nobre da Câmara Municipal de Évora. Apresentação: Arq. Helena Roseta

31/12/2019
POLÍTICA DE PRIVACIDADE E PROTECÇÃO DE DADOS (RGPD)
RGPD: Como é do conhecimento público, o novo Regulamento Geral de Proteção de Dados é aplicável desde 25 de maio 2018 em todos os Estados-Membros da União Europeia. Navegar no nosso site implica concordar com a nossa política de privacidade (ver AQUI: https://drive.google.com/file/d/1DiXJS-AUwZBB7diQJS5xWrFBDLedWG9c/view). Se não concordar, pode contactar-nos pelos canais alternativos: e-mail ou telefone.

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99