Investigação em Ciência da Informação




Recomendar livro a um amigo
Colaboração com a entidade: Universidade de Lisboa

Sinopse:

De um modo geral, os textos que se perfilam neste volume constituem consistentes intentos, teóricos ou empíricos, que procuram responder, direta ou indiretamente, a cada uma dessas questões, trazendo-as inclusivamente para o contexto e a realidade portuguesa. Não obstante a aridez que, não raro, acompanha a abordagem dessas matérias, os textos que aqui se encontram são frutos de um discurso clarividente, que releva tanto pelo caráter pedagógico e científico quanto pela inegável capacidade de argumentação, que é demonstrada pelo autor, que habilmente conduz a escrita, propugnando pela forma crítico-reflexiva e construtiva do discurso, desvelando e revelando, em cada página ou argumento, as principais inclinações teóricas, assumindo-as também como suas, inclusivamente, em diversos pontos cruciais. ¶ Assim, devotada à Ciência da Informação e à Arquivística, e publicada sob o manto de uma coletânea de estudos, a obra em causa é, pois, um desses pertinentes exemplos de articulação de conteúdos que se desenvolvem singularmente, mas sem perder a necessária visão de unidade e de conjunto. Incluída numa série muito apropriadamente identificada como “Ciência da Informação”, que o próprio autor dirige, trata-se de uma relevante “pedra” que se assenta numa sólida construção e que tem como repto oferecer alternativas de leitura especializada e de qualidade, em língua portuguesa, e provocar o debate e a reflexão de ideias e de experiências que gravitam em torno de temas em voga na contemporaneidade. ¶ ¶ [Maria Cristina Vieira de Freitas] ¶ ¶ ¶ Assim, de um elenco de temas afetos à Ciência da Informação, que “desfilam” por esta obra, os principais, e que dão nome aos capítulos, são: as tendências (atuais) de investigação; o acesso e a censura à informação (no âmbito local); os repositórios digitais portugueses; a exemplificação de uma política editorial adotada no âmbito da administração local, em Portugal; as fontes de informação para o estudo da cidade de Lisboa, no período Medieval. Esse primeiro conjunto de textos, consumados não necessariamente nessa mesma ordem, versa sobre estudos quer de caráter teórico, quer de índole empírica. E os temas discutidos são realmente atuais, sendo que, se alguns deles são, de facto, mais visíveis, no âmbito da literatura científica (e.g., os repositórios e as políticas editoriais), outros, com certeza, menos serão (e.g., a discussão das questões que envolvem a censura, num tempo e num espaço circunscritos e a título de exemplificação e de discussão; ou as notas do autor sobre as fontes de informação destinadas ao estudo de um período histórico específico e num contexto igualmente específico).

Índice:

Prefácio

Nota introdutória

Perspetivas de investigação em Ciência da Informação

O conceito de arquivo revisitado: com e sem adjectivação

A classificação da informação arquivística da administração local nos países ibéricos: uma análise comparada

Para um novo paradigma na gestão da informação arquivística da Administração Local: o plano de classificação

Indicadores de desempenho em Sistemas de Informação
para a Administração Local

Fontes de informação para o estudo de Lisboa Medieval: algumas notas

Os repositórios digitais e o seu objeto: perpetiva(s) dos estudos acerca das experiências portuguesas
Carlos Guardado da Silva
Luís Corujo

A Política Editorial do Município de Torres Vedras
A Censura e o Jornal Badaladas durante o Estado Novo
AtoM – Access to Memory: a memória partilhada de Torres Vedras



O AUTOR:

CARLOS GUARDADO DA SILVA é Doutor em História Medieval (2004), pela Universidade de Lisboa, e Agregado em Ciência da Informação (2016), pela Universidade de Coimbra. É Investigador do Centro de Estudos Clássicos e Professor da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, onde dirige o mestrado em Ciências da Documentação e Informação, desde 2015.
É Membro da Sociedade Portuguesa de Estudos Medievais (SPEM), Académico Correspondente da Academia Portuguesa da História (APH), membro do Centro de Investigação Joaquim Veríssimo Serrão e Sócio da Associação Portuguesa de Ciências da Comunicação (SOPCOM). É Vice-Presidente da Assembleia Geral da BAD – Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas e vogal da direção do Capítulo Ibérico da ISKO – International Society for Knowledge Organization. É, ainda, membro do Conselho Técnico Nacional da BAD e do Conselho Consultivo da Rota Histórica das Linhas de Torres.
É (co)autor de diversos títulos, no âmbito da História, do Património Cultural e da Ciência da Informação.

Detalhes:

Ano: 2019
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 238
Formato: 23x16
ISBN: 9789896898359
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
18/07/2019
MARIA DAS TORMENTAS, da autoria de Lúcio Neto Amado
LANÇAMENTO: dia 18 de Julho de 2019 (5.ª feira), pelas 17h50, no Centro Cultural Casapiano (junto ao Mosteiro dos Jerónimos) em Lisboa

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99