A Pintura de Giuseppe Trono na Capela do Paço da Bemposta

Academia Militar




Recomendar livro a um amigo

Sinopse:

Um tesouro escondido no coração de Lisboa: a capela da Bemposta – Academia Militar guarda uma das pinturas mais ricas de significado artístico e político do último quarto do século xviii. Entre ventos revolucionários e reafirmação do poder monárquico, o imponente painel do altar-mor sintetiza as políticas do governo de D. Maria I através de um retrato coletivo de excelente qualidade pictórica. ¶ A família real, retratada no seu conjunto com os principais membros do governo mariano, torna-se espelho de fé, bom governo e virtude para os assistidos da nova fundação da Real Casa Pia. Neste grupo de órfãos e mulheres, a arte do retratista Giuseppe Trono (Turim 1739 – Lisboa 1810) carrega-se de força plástica restituindo visualmente a justificação e a finalidade das políticas marianas: a exaltação do culto do Sagrado Coração de Jesus, instituído em 1778 pelo papa Pio VI no reino de Portugal e nos seus vastos domínios ultramarinos. ¶ De forma surpreendente e inédita, o livro revela a estreita correlação compositiva e iconográfica entre a pintura da capela da Bemposta e a do altar-mor da basílica da Estrela, pintada em Roma por Pompeo Batoni (Lucca 1708 – Roma 1787). Um tesouro escondido no coração de Lisboa que, agora, é revelado nas suas múltiplas facetas, oferecendo ao leitor e ao visitante o prazer da descoberta e a apreciação da qualidade artística, graças à investigação cuidadosa das duas autoras e ao compromisso do comando da Academia Militar pela fruição pública do seu acervo patrimonial.

Índice:

PREFÁCIO (Major-General João Vieira Borges)

APRESENTAÇÃO (Professor Doutor Vítor Serrão)

AGRADECIMENTOS

INTRODUÇÃO

CAPÍTULO I – O CULTO DO SAGRADO CORAÇÃO
1.1 Duas faces da mesma moeda: a basílica da Estrela e a capela da Bemposta
1.2 As pinturas dos altares-mores: Pompeo Batoni e Giuseppe Trono

CAPÍTULO II – GIUSEPPE TRONO, PINTOR DE RETRATOS
2.1 As redes diplomáticas e a escolha do pintor de Turim
2.2 Giuseppe Trono retratista ao serviço da Casa Real portuguesa
2.3 A sociedade portuguesa e a arte de Giuseppe Trono

CAPÍTULO III – A PINTURA DO SAGRADO CORAÇÃO NA CAPELA DA BEMPOSTA
3.1 Os retratos da família real e a representação de N.ª S.ra da Imaculada Conceição
3.2 O programa político-religioso da monarquia portuguesa
3.3 A presença da mulher negra e das outras mulheres
3.4 Diogo de Pina Manique: a Real Casa Pia e o ensino das artes entre Lisboa e Roma

CAPÍTULO IV – O LEGADO DA ARTE DE GIUSEPPE TRONO EM PORTUGAL
4.1 O impacto da pintura do altar-mor da Bemposta e da arte do retrato
4.2 Miniaturas, desenhos e cópias de obras-primas italianas

CONCLUSÃO

CRÉDITOS FOTOGRÁFICOS

BIBLIOGRAFIA



AS AUTORAS:

GIUSEPPINA RAGGI, natural de Cesena (Itália), licenciada em Letras pela Universidade de Bolonha e em flauta pelo Conservatório de Cesena. Doutora em História da Arte pelas Universidades de Bolonha e de Lisboa (2005), especializou-se no estudo da pintura de quadratura entre Itália, Portugal e Brasil durante os séculos XVII e XVIII. Atualmente, entre outros interesses e temas de investigação, os seus estudos centram-se nas políticas artísticas promovidas pelas rainhas de Portugal no século XVIII. É investigadora do Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra, integrando o núcleo de pesquisa Cidades, Culturas e Arquitetura (CCArq).

MICHELA DEGORTES, natural de Cagliari (Itália), arquiteta, licenciada pela Universidade de Florença. Doutoranda em História da Arte e investigadora integrada no Instituto de História de Arte (ARTIS – IHA) da Universidade de Lisboa, tem-se dedicado ao estudo das relações artísticas entre Portugal e Itália entre os séculos XVIII e XIX, focando-se nas questões relativas à migração das tendências do gosto e de obras de arte. Entre os seus interesses de investigação destacam-se também as temáticas relativas à valorização, conservação e restauro do património artístico e arquitetónico.

Detalhes:

Ano: 2018
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 112
Formato: 23x16
ISBN: 978-989-689-815-1
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
11/05/2019
A NOITE MAIS LONGA DE TODAS AS NOITES, de Helena Pato
Tertúlia "Café com Livros" – LEIRIA – dia 11 de Maio (sáb.), às 15h00, a convite de Rosa Maria Neves

06/05/2019
A NOITE MAIS LONGA DE TODAS AS NOITES, de Helena Pato
APRESENTAÇÃO: dia 6 de Maio (2.ª feira), às 14h30, na Escola Básica e Secundária Gil Vicente, Rua da Verónica, n.º 37 – 1170-384 Lisboa

13/04/2019
A NOITE MAIS LONGA DE TODAS AS NOITES, de Helena Pato
Conversa com a AUTORA – MONTIJO – dia 13 de Abril (sáb.), às 16h00, no Espaço Sociocultural PICA, a convite de Sara Loureiro

05/04/2019
JUDEUS – Os Navarros de Lagoaça, da autoria de Filipe Pinheiro de Campos e António Maria de Assis
LANÇAMENTO: Dia 05 de Abril de 2019 (6.ª feira) às 18h00, na Biblioteca Nacional de Portugal, em Lisboa. Apresentação: Prof. Doutor António de Sousa Lara

05/04/2019
A NOITE MAIS LONGA DE TODAS AS NOITES, de Helena Pato
APRESENTAÇÃO – SANTARÉM: dia 5 de Abril (sex.), às 21h30, no Forum Actor Mário Viegas (Centro Cultural Regional de Santarém), integrado nas Comemorações do 25 de Abril

28/03/2019
IRENE LISBOA – O SUJEITO E O TEMPO, da autoria de Sara Marina Barbosa
APRESENTAÇÃO: dia 28 de Março, às 19h00, na Academia Maria Ulrich, em Lisboa. Com Paula Morão, Conceição Coelho e Sara Marina Barbosa

21/03/2019
IRENE LISBOA – O SUJEITO E O TEMPO, da autoria de Sara Marina Barbosa
LANÇAMENTO: Dia 21 de Março, às 21h00, na Sala Jardim – Biblioteca Municipal – Centro Cultural do Morgado – Arruda dos Vinhos

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99