Conversas sobre História da Música




Recomendar livro a um amigo
Autoria: Jorge Costa Pinto

Sinopse:

Primeiro foi linguagem do homem primitivo, a sua invocação às divindades; em seguida foi ciência, como as matemáticas e a astronomia, durante longos séculos permaneceu oração, finalmente, misturando-se com o mundo profano, tornou-se uma Arte, um divertimento também, o que lhe trouxe considerável enriquecimento. ¶¶ A música é um ritual, exprime o mundo do irracional mais diretamente que a literatura ou a pintura, mas é também um fenómeno cujos elementos devem ser conhecidos. ¶ Uma interrogação se nos põe com frequência: de que é feita a música? ¶ Como se manifesta o fenómeno sonoro que consideramos altamente organizado da nossa civilização, e qual o seu significado? ¶ Há uma definição simplista que durante muito tempo perdurou e foi expressa pelo filósofo Jean Jacques Rousseau ¶¶ “A Música é a Arte de combinar os Sons de forma agradável ao ouvido”

Índice:

Prefácio
A Essência da Música
O que é o Som?
Ordem dos Sons
Pitágoras
Arquitas / Eratóstenes / Dídimo / Ptolomeu
Euclides / Aristóxeno
Teoria da Música
Escala
S. Gregório I
Boécio (Anicius Boetius)
Neumas
Claves
Modos
Escalas e Modos
Notação


ANTIGUIDADE

OUTRAS MÚSICAS

ÉPOCA PRÉ-HISTÓRICA 5000/4000 A.C.
Egipto
China
Acordeão
Período Védico
Período Clássico
Período Moderno
Índia
Japão
Koto
Tibete
Sueste Asiático
Gamelão
Europa


IDADE MÉDIA – 1000-1400

Guido d’Arezzo – Notação
Hucbaldo
Tropo & Sequência
Cantochão ou Canto Gregoriano ou Canto Singelo
Missa
Polifonia
Organum
Léonin / Pérotin
ARS ANTIQUA – ARS NOVA
ARS NOVA
Muris / Machaut / Filipe de Vitry
Jacó de Bolonha / Viadona / João da Cascia
Formas Musicais
Balada / Rondó / Roda / Virola
Madrigal / Canone / Caça


RENASCENÇA – 1400-1600

POLIFONISMO
Guillame Dufay / Binchois
Jean Ockeghem / Jacob Obrecht / Josquin Des Prés
Henri Isaak / Cyprien De Rore / Roland De Lassus

PORTUGAL 1140
Capela Real / D.Diniz
D. Afonso V / Tristão da Silva
Cancioneiros
Damião de Góis
Manuel Mendes
Cosme Delgado
Filipe de Magalhães
João Lourenço Rebelo
Manuel Cardoso
Duarte Lobo
Virginal
John Dunstable
Fabordão
Josquin Des Prés

IMPRENSA
Cristobal De Morales
Tomas Luís De Victoria
Madrigal
Cipriano de Rore / Luca Marenzio / Carlo Gesualdo
Cláudio Monteverdi
Giovani Pierluigi da Palestrina / Orazio Vecchi

REFORMA E CONTRA-REFORMA
Martinho Lutero
Giovani Battista Doni


BARROCO – 1600-1750

ÓPERA
Florença
Ottavio Rinuccini /Jacopo Peri /Giulio Caccini
Baixo Contínuo ou Baixo Cifrado
Cláudio Monteverdi
Alessandro Striggio
Ottavio Renuccini

É A MÚSICA MODERNA!
Veneza
Francesco Cavali / Marc’Antonio Cesti
Alessandro Stradella / Benedetto Pallavicino
Nápoles
Francesco Provenzale
Alessandro Scarlatti
Giovanni Battista Pergolesi / Apostalo Zeno
Metastasio, Pietro
França
Luigi Rossi / Robert Cambert / Perrin
Jean-Baptiste Lully
Molière / Quinaulte / Bensarade

ÓPERA-CÓMICA
François-André Dani can Filiador
Pierre-Alexandre Monsaigny
André-Ernest-Modest Grétry
Inglaterra
Henry Purcell
Alemanha
Heinrich Schûltz / Giovanni Gabriele

BARROCO PORTUGUÊS
José António Carlos Seixas
Francisco António de Almeida
António José da Silva
António Teixeira
Diogo Dias Melgás

CRAVO 81
François Couperin
Jean-Phillipe Rameau
Domenico Scarlatti
George P. Telemann

FORMAS MUSICAIS

VIOLINO-VIOLA-VIOLONCELO-CONTRABAIXO
Gaspar de Saló
Baltagerini Belgioso
Carlo Farina
Arcangelo Corelli
Giuseppe Tartino
Giovanni B. Viotti
Antonio Vivaldi
Albinoni

ÓRGÃO
Ctesíbio
Itália
Francesco Landino
Francesco da Pesaro / André Gabriele / Giovani Gabriele
Claudio Merulo / Luzzasco Luzzaschi / Girolamo Frescobaldi
Espanha
Antonio Cabezon
Holanda
Jan Pieterszoon Sweelink
Inglaterra
Thomas Tallis / William Bird / Orlando Gibbons
Alemanha
Conrad Paunmann
Samuel Scheidt
Johann Jacob Floberger / Johann von Kaspar Kerll
Giacomo Carissimi / George Muffat
Diderik Buxtehude
Johann Pachelbel
Johann Joseph Fux
Georg Frederich Händel
Johann Sebastian Bach
Gregorio Allegri / Johann Mattherson


TEMPERAMENTO

CLÁSSICO – 1750-1825

Johann Stamitz
Franz Xaver Ritcher / Anton Filtz
Ignaz Holzbaner / Carl Stamitz
Christoph Willibald Gluck
Wilhelm Friedemann Bach
Carl Philipe Emanuel Bach
Johann Gottfried Bernhard Bach
Johann Cristoph F. Bach
Johann Christian Bach
Pedro Antonio Avondano
Leopold Hofman
Joseph Martin Kraus
Giovanni Battista Sammartini
Franz Joseph Haydn
Antonio Rosetti
Wolfgang Amadeus Mozart / Leopold Johan Georg Mozart
Gregório Allegri
Ludwig van Beethoven
Fernando Sor
Franz Peter Schubert

PIANO
Bartolomeu Cristofori
Ignaz Joseph Pleyel
Luigi Cherubini
Johann Michel Haydn
Johann Baptist Krumpholz
Nicoló Piccini
Domenico Cimarosa
Domingos Bomtempo
Marcos Portugal
João de Sousa Carvalho
Antonio Salieri
Muzio Clementi
Antonio Leal Moreira
Johann Nepomuk Hummel
John Field


ROMANTISMO – 1825-1910

NACIONALISMO – FOLCLORE
Mikhail Glinka
Mily Balakirev
Alexander Borodine
César Cui
Rimsky-Korsakov
Modest Mussorgsky
Edward Grieg
Carl Nielsen
Jean Sibelius
Hugo Alfven
Bedrich Smétana
Antonín Dvořák
Bela Bartok
Zoltan Kodaly
Felipe Pedrell
Isac Albéniz
Enrique Granados
Manuel de Falla
Joaquin Turina
José Viana da Mota

PRÉMIO DE ROMA

ÓPERA ROMÂNTICA
Gioachino Rossini
Gaetano Donizetti
Vicenzo Bellini

RISORGIMENTO
Giuseppe Verdi

VERISMO
Rogero Leoncavallo
Pietro Mascagni
Amilcare Poncielli
Giacomo Puccini
Carl Maria von Weber
Giacomo Meyerbeer
Richard Wagner
Richard Strauss
Hector Berlioz
Georges Bizet
Charles Gounod
Jacques Offenbach
António Carlos Gomes
Alfredo Keil

ORQUESTRA
Barroco
Jean-Baptiste Lully
Clássico
Romantismo

EUROPA
Alemanha
Felix Mendelssohn
Robert Schumann
Johannes Brahms
Paul Hindemith
Carl Orff
Áustria
Anton Bruckner
Gustav Mahler
Franz von Suppé
Johann Strauss II / Johann Strauss I / Josef Strauss
Arnold Schöenberg
Anton Webern
Alban Berg
Emile Dalcroze

Arménia
Aram Katchaturian
Bélgica
César Franck
Checoslováquia
Leoš Janáček
Bohuslav Martinú
Dinamarca
Niels Gade
Espanha
Ernesto Halffter
Joaquin Rodrigo
França
Edouard Lalo
Camille Saint-Saëns
Emmanuel Chabrier
Jules Massenet
Gabriel Fauré
Vincent D’Indy
Paul Dukas
Hungria
Franz Liszt
Polónia
Frédéric Chopin
Portugal
Joaquim Casimiro Junior
Augusto Oliveira Machado
Alfredo Napoleão – Aníbal Napoleão – Artur Napoleão
Francisco Lacerda
Rússia
Peter Tchaikovsky
Sergei Rachmaninoff
Alexander Glazunov
Alexander Scriabine


AMÉRICA DO SUL
Brasil
Alberto Nepomuceno

MODERNISMO – 1910-1950
França
Claude Debussy
Eric Satie
Maurice Ravel
Arthur Honnegger
Darius Milhaud
Jacques Ibert
Francis Poulenc
Grécia
Yannis Markopoulos
Holanda
Alphonse Diepenbrok
Inglaterra
Edward Elgar
John Ireland
Vaughan Williams
Gustav Holst
William Walton
Benjamim Britten
Itália
Ferrucio Busoni
Ottorino Respighi
Alfredo Casella
Mario Castelnuovo-Tedesco
Noruega
Christian Sinding
Polónia
Witold Lutoslawsky
Krzysztof Penderecki
Portugal
Ruy Coelho
Luís de Freitas Branco
Cláudio Carneyro
Frederico de Freitas
Armando José Fernandes
Fernando Lopes-Graça
Jorge Croner Vasconcelos
Joly Braga Santos
Filipe de Sousa
Jorge Costa Pinto
António Victorino de Almeida
Eurico Carrapatoso
Jorge Salgueiro
Roménia
George Enescu
Rússia
Igor Stravinsky
Sergei Prokofiev
Dmitri Shostakovich
Suécia
Kurt Atterberg
Suiça
Ernest Bloch

AMÉRICAS
Argentina
Alberto Ginastera
Brasil
Heitor Villa-Lobos
Guerra Peixe
Camargo Guarnieri
Cláudio Santoro
E. U. A.
Charles Ives
George Gershwin
Aaron Copland
Samuel Barber
Leonard Bernstein
México
Carlos Chaves
Humberto Allende

ÁSIA
Japão
Kojiro Kobune / Shukichi Mitsukuri / Akira Ifukube
Bunya Koh / Yoritsune Matsudeira / Toshio Hosokawa
Teize Matnmura / Toshiro Mayuzumi / Hiroshi Ohguri
Hisato Ohzawa

OCEANIA
Austrália
Percy Aldrige Grainger


VANGUARDA – 1950-…

INSTRUMENTOS ELECTRÓNICOS
Ondas Martenot / Theremin / Moog / Synclavier
Clotilde Rosa
Filipe Pires
Álvaro Salazar
Cândido Lima
Jorge Peixinho
Constança Capdeville
Emmanuel Nunes
Edgar Varèse
Luigi Dallapiccola
Olivier Messian
Gian Carlo Menotti
Luciano Berio
Pierre Boulez
Pierre Schaeffer
Pierre Henry
Iannis Xenakis
Karlheinz Stockhausen
Luigi Nono
György Ligeti
Christopher Bochman
António Pinho Vargas / Luís Tinoco / Sérgio Azevedo
João Madureira / Isabel Soveral / João Pedro Oliveira
António Chagas Rosa / Pedro Amaral


MINIMALISM O
John Cage / Terry Riley / Philip Glass / Steve Reich
John Adams / Michael Nyman / Avro Part

JAZZ
Introdução
Big Band
Arranjo / Orquestração
Solo / Solista


FILARMONIA


APÊNDICE
Anúncio no jornal
Resposta ao Anúncio
Música e Método
Poema a Fernando Lopes-Graça

FRASES


BIBLIOGRAFIA



AUTOR:

Jorge Costa Pinto. Compositor – Maestro. Cursa piano e composição na Academia Amadores de Música, com Fernando Lopes-Graça e Francine Benoit e música contemporânea com Jorge Peixinho e Louis Sager. Em Boston, USA, no Berklee College of Music, estudou Jazz, Arrang-ing, com Herb Pomeroy e James Prógris. ¶Produtor e director musical de grava-ções discográficas para as etiquetas internacionais (EMI, Philips, RCA) e nacionais (Tecla, Radio Triunfo). Produziu também obras de compositores portugueses eruditos para o Ministério da Cultura, inseridos na Discoteca Básica. ¶ Com a Banda Sinfónica da Guarda Nacional Republicana, grava as suas composições: Timpanólic; Interlúdio; Paisagens; Bi-Tone; Aurora Boreal e Dialogus Tranquilis. ¶ Produz, realiza e apresenta desde 2006, o programa «Coreto», na Rádio Televisão Portuguesa-Rádio Clássica//Antena2, divulgando a música bandística Portuguesa e Internacional. ¶ É membro das Organizações nacionais e internacionais: WASBE (World Association for Symphonic Bands and Ensembles); APRS (Association of Professional Recording Services); IMMS (International Military Music Society); SPA (Sociedade Portuguesa de Autores); AES (Audio Engineering Society); IAJE (International Association for Jazz Education).

Detalhes:

Ano: 2017
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 284
Formato: 23x16
ISBN: 978-989-689-713-0
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
16/12/2017
CONTOS PRÓDIGOS (e outros) VADIOS, da autoria de Conceição Oliveira
LANÇAMENTO: dia 16 (sábado) de dezembro de 2017, pelas 16h00, na Biblioteca Municipal de Aveiro

16/12/2017
EM NOME DO FILHO, da autoria de Manuel da Luz
LANÇAMENTO: Dia 16 de Dezembro de 2017 (sábado), às 15h15, no Museu de Portimão. Apresentação: Dr.ª Dália Paulo

10/12/2017
PODER E ESTATUTO EM PORTUGAL NO FINAL DA IDADE MÉDIA, da autoria de André Madruga Coelho
LANÇAMENTO: dia 10 de Dezembro, pelas 16h00, na Biblioteca Municipal de Vila Nova da Baronia

09/12/2017
NA JANELA DA POESIA, da autoria de Maria Nicodemos
LANÇAMENTO: no dia 9 (sábado) de dezembro de 2017, pelas 10H30 (manhã), no Museu da Electricidade, no Funchal (Madeira). Apresentação da obra e da autora por Ângelo Rodrigues. Três poemas ditos pela Autora.

09/12/2017
ALICE NO LAR DA LILI, da autoria de Ana Lage
LANÇAMENTO: Dia 09 de Dezembro de 2017 (sábado), às 15h30, Associação das Antigas Alunas do Instituto de Odivelas, em Lisboa

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99