Lavre

Oito Séculos de História




Recomendar livro a um amigo
Autoria: Teresa Fonseca

Sinopse:

O livro faz uma abordagem histórica do território correspondente ao antigo concelho de Lavre, desde os vestígios mais remotos de ocupação humana até à atualidade. Analisa o processo de formação do concelho (em 1304), incluindo o seu desmembramento do de Montemor-o-Novo. Estuda a realidade socioeconómica, a evolução demográfica e o modelo administrativo do município (até 1836) e posteriormente da freguesia (até 2014). Procura medir o impacto local dos fenómenos político-militares que ao longo de oito séculos marcaram a vida nacional. Analisa mais detalhadamente os efeitos da extinção da donataria e do regresso do município de Lavre ao domínio direto da coroa, após quase três séculos de jurisdição senhorial. Descreve a emergência e evolução dos povoados periféricos até à sua elevação a freguesias (Ciborro, em 1986; e Foros de Vale de Figueira e Cortiçadas de Lavre, em 1988). E por último explica o processo de união das freguesias de Lavre e Cortiçadas e da transferência para esta última da sede da nova freguesia.

Índice:

Primeira Parte – O concelho de Lavre
1. Das origens ao foral manuelino
2. Do século XVI aos alvores do liberalismo
2.1. A evolução demográfica
2.2. A realidade socioeconómica
2.3. As comunicações com o exterior
2.4. Os agentes do governo concelhio
2.5. As eleições camarárias
2.6. O perfil socioeconómico dos eleitos
2.7. A vida municipal
2.7.1. Os assuntos administrativos
2.7.2. As questões económicas
2.7.3. A limpeza, a higiene e a saúde pública
2.7.4. As obras municipais
2.7.5. As questões militares
2.8. A donataria de Lavre
2.8.1. Caraterísticas jurisdicionais do senhorio
2.8.2. O último senhor de Lavre
2.8.3. A extinção da donataria
2.8.4. A integração do concelho no domínio direto da coroa
3. Lavre entre a revolução liberal vintista e a extinção do concelho
3.1. O impacto concelhio do pronunciamento liberal de 1820
3.2. O processo de implementação do constitucionalismo monárquico
3.3. A implementação em Lavre da reforma administrativa liberal
4. A extinção do município de Lavre. O seu enquadramento no termo de Montemor¬ o¬ Novo

Fotografias e ilustrações

Segunda parte – A freguesia de Lavre
1. Na monarquia constitucional
1.1. A atividade da Junta de Paróquia
1.2. As eleições locais
1.3. A Guarda Nacional
1.4. As obras públicas
1.5. O ensino das primeiras letras
1.6. Uma abordagem socioeconómica
1.7. As novas elites locais
2. Na Primeira República
2.1. O primeiro impacto da proclamação da República
2.2. A atividade da Comissão Paroquial Republicana
2.3. A primeira Guerra Mundial
2.4. A pneumónica
2.5. A instrução primária
3. No período ditatorial
3.1. A atividade da Junta de Freguesia de Lavre
3.2. A evolução socioeconómica
4. No pós¬ 25 de Abril de 1974
5. As povoações periféricas. Do crescimento à autonomia
5.1. Cortiçadas de Lavre
5.2. Ciborro
5.3. Foros de Vale de Figueira
6. A Reforma Agrária em Lavre
7. Lavre na obra literária de José Saramago
8. A transferência da sede da freguesia para Cortiçadas de Lavre
Fontes manuscritas
Fontes impressas
Bibliografia



A AUTORA:
Maria Teresa Couto Pinto Rios da Fonseca é licenciada em História pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto, mestre em História Cultural e Política pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e doutorada em História das Ideias Políticas por esta última Faculdade (em 2000). Entre 2003 e 2011 foi membro integrado e do Conselho Científico do CIDEHUS (Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades) da Universidade de Évora. Foi bolseira de pós-doutoramento (em 2006-2007) da Fundação para a Ciência e a Tecnologia. É autora de nove livros (designadamente a tese de doutoramento Absolutismo e municipalismo. Évora. 1750-1820, Lisboa, 2002) de mais de três dezenas de artigos sobre História Moderna e Contemporânea, publicados em revistas municipais e académicas. Entre estas incluem-se: Faces de Eva. Estudos sobre a Mulher, e-Journal of Portuguese History, Revista Portuguesa de História, Ler História e Portuguese Journal of Social Sciences. Tem colaborado na organização de colóquios e ciclos de conferências e apresentado comunicações em diversos congressos e colóquios, nacionais e internacionais. Participou em várias obras coletivas e coordenou mais duas, nas áreas da História Moderna e Contemporânea.

Detalhes:

Ano: 2014
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 200
Formato: 23x16
ISBN: 978-989-689-395-8
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
28/11/2017
E ANICETO VEM À LUZ, da autoria de Joseia Matos Mira
LANÇAMENTO: Dia 28 de Novembro de 2017 (3.ª feira), às 18h00, na Biblioteca Palácio Galveias, em Lisboa. Apresentação: Fernando Couto e Santos

28/11/2017
CONVERSAS SOBRE HISTÓRIA DA MÚSICA, da autoria de Jorge Costa Pinto
LANÇAMENTO: dia 28 de Novembro de 2017 (3.ª feira), entre as 11h30 e as 12h30, na Salão Nobre Academia Sénior, na Parede

27/11/2017
ROMEU CORREIA, com coordenação de Edite Simões Condeixa
LANÇAMENTO: Dia 27 de Novembro de 2017 (2.ª feira), às 18h00, no Fórum Municipal Romeu Correia, em Almada. Apresentação: Vitor Fernandes – poeta e romancista

25/11/2017
ANTÓNIO MARIA LISBOA – Eterno Amoroso, da autoria de Joana Lima
LANÇAMENTO: dia 25 de Novembro de 2017 (sábado), às 17h00, na Livraria Letra Livre, Galeria Zé dos Bois, em Lisboa

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99