Escravos e Senhores na Lisboa Quinhentista




Recomendar livro a um amigo
Autoria: Jorge Fonseca

20,00 €
detalhes do preço

Stock: esgotado


Sinopse:

Neste livro o autor aborda o tema dos escravos em Lisboa durante o século XVI, época em que os mesmos constituíram a décima parte dos habitantes da cidade, fazendo desta a maior concentração de negros da Europa, além de ser o principal centro financeiro e organizativo do tráfico atlântico de escravos. Com base em fontes de Arquivo, textos literários e obras de arte, são aqui apresentados os vários aspectos que caracterizaram a população escrava da Lisboa Quinhentista, desde a sua origem, as actividades em que foram empregues, os donos a que pertenceram, as condições em que viveram e as suas relações com a sociedade livre. E também a população já liberta, os seus descendentes e as formas que assumiu o associativismo dos negros, bem como as práticas culturais nele originadas.

Índice:

Apresentação

Nota introdutória

1 – Escravidão
1.1 – Conceitos
1.2 – A escravidão no pensamento ocidental
1.3 – A escravidão no pensamento português

2 – A escravatura moderna portuguesa
2.1 – Antecedentes
2.2 – As viagens marítimas e os escravos
2.3 – Os escravos em Portugal

3 – Lisboa, o “jogo de xadrez”
3.1 – A cidade e a expansão ultramarina
3.2 – A população escrava
3.3 – Origem geográfica dos cativos

4 – Empório negreiro
4.1 – Modalidades de aquisição
4.2 – Importação dos escravos
4.2.1 – Arguim
4.2.2 – Cabo Verde e Guiné
4.2.3 – S. Tomé
4.2.4 – Índia
4.2.5 – Norte de África e Granada
4.2.6 – Mediterrâneo e costa algarvia
4.2.7 – Entrada em Lisboa
4.2.8 – Venda dos escravos
4.3 – Comércio transfronteiriço
4.4 – Lisboa e o tráfico negreiro com a América
4.4.1 – Índias Ocidentais
4.4.2 – Brasil
4.5 – Valor comercial dos cativos

5 – Os donos de escravos

6 – Função económica e social dos cativos
6.1 – Agricultura e pesca
6.2 – Indústria
6.3 – Comércio e transportes
6.4 – Serviços

7 – Condição social dos escravos
7.1 – Condições materiais
7.2 – Estatuto jurídico e social
7.3 – Formas de reacção e resistência. As fugas de escravos
7.4 – Relações sexuais e afectivas
7.5 – Onomástica dos escravos
7.6 – Os escravos e a Igreja
7.7 – Os escravos perante a Inquisição

8 – A alforria

9 – Os libertos e os seus descendentes
9.1 – Demografia e função socioeconómica
9.2 – Integração social da população de cor
9.3 – Associativismo, festividades e cultura

10 – Conclusões

11 – Fontes e bibliografia
11.1 – Fontes manuscritas
11.2 – Fontes impressas
11.3 – Bibliografia

12 – Abreviaturas



O AUTOR:
Jorge Manuel Rios da Fonseca, nascido na Póvoa de Varzim em 1946, é bacharel em História pela Universidade de Lourenço Marques (Moçambique), licenciado em História e pós graduado em Ciências Documentais (Variante Arquivo), pela Faculdade de Letras de Lisboa e doutor em Estudos Portugueses (Especialidade de Cultura Portuguesa dos Séculos XV e XVI), pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Investigador do Centro de História da Cultura (UNL).
Autor de livros, artigos e comunicações de História Medieval e Moderna, nomeadamente sobre os temas da escravidão e dos negros em Portugal, de que publicou, entre outros trabalhos, Os escravos em Évora no século XVI, Évora, Câmara Municipal, 1997, Escravos no Sul de Portugal (Séculos XVI e XVII), Lisboa, Vulgata, 2002 e “As leis pombalinas sobre a escravidão e as suas repercussões em Portugal”, Africana Studia, nº. 14, Porto, Universidade, 2010. Coordenador de vários livros e da revista cultural Almansor, da Câmara Municipal de Montemor-o-Novo, desde 1983.

Detalhes:

Ano: 2010
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 506
Formato: 23x16
ISBN: 978 989-689-041-4
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
28/11/2017
E ANICETO VEM À LUZ, da autoria de Joseia Matos Mira
LANÇAMENTO: Dia 28 de Novembro de 2017 (3.ª feira), às 18h00, na Biblioteca Palácio Galveias, em Lisboa. Apresentação: Fernando Couto e Santos

28/11/2017
CONVERSAS SOBRE HISTÓRIA DA MÚSICA, da autoria de Jorge Costa Pinto
LANÇAMENTO: dia 28 de Novembro de 2017 (3.ª feira), entre as 11h30 e as 12h30, na Salão Nobre Academia Sénior, na Parede

27/11/2017
ROMEU CORREIA, com coordenação de Edite Simões Condeixa
LANÇAMENTO: Dia 27 de Novembro de 2017 (2.ª feira), às 18h00, no Fórum Municipal Romeu Correia, em Almada. Apresentação: Vitor Fernandes – poeta e romancista

25/11/2017
ANTÓNIO MARIA LISBOA – Eterno Amoroso, da autoria de Joana Lima
LANÇAMENTO: dia 25 de Novembro de 2017 (sábado), às 17h00, na Livraria Letra Livre, Galeria Zé dos Bois, em Lisboa

20/11/2017
JOÃO INOCÊNCIO CAMACHO DE FREITAS, da autoria de João Abel de Freitas
APRESENTAÇÃO: Dia 20 de Novembro de 2017 (2.ª feira), às 18h00, Auditório da Reitoria da Universidade da Madeira. Apresentação – Marcelino de Castro (Director da Revista Islenha)

18/11/2017
ANGOLA – O 4 de Fevereiro de 1961 em Luanda e Outras Memórias, da autoria de César Gomes
LANÇAMENTO: dia 18 de Novembro de 2017 (sábado), às 15h30, Auditório do Hotel Solverde, Granja (Espinho)

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99