Santo Isidro de Pegões

Contrastes de um património a preservar




Recomendar livro a um amigo
Colaboração com a entidade: Câmara Municipal de Montijo

Sinopse:

A Junta de Colonização Interna, criada em 1936 pelo Estado Novo, tinha por objectivo levar a cabo uma política de fixação rural à terra através de incentivos que viabilizassem a pequena agricultura familiar. Deste modo, cabia à Junta a execução dos planos de colonização interna que foram sendo definidos ao longo da década de trinta e retomados nos anos que se seguiram à guerra de 1939-45 (Isabel Costa Lopes). O Colonto de Santo Isidro de Pegões constitui um testemunho interessante da nossa história do Século XX, sendo considerado o mais notável exemplo de uma experiência de reforma agrária e de povoamento do território empreendida, durante o Estado Novo, em Portugal. Trata-se de património arquitectónico e histórico-cultural que é, por si, uma mais valia que importa divulgar e preservar (A Presidente da Câmara Municipal do Montijo, Maria Amélia Nunes)

Detalhes:

Ano: 2009
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 200
Formato: 23x16
ISBN: 978-972-772-877-0
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
15/12/2019
ALCUNHAS DE MARVÃO, de Teresa Simão
LANÇAMENTO: dia 15 de Dezembro (dom.) às 15h00, em Santo António das Areias – Marvão. Apresentação: Prof. Doutor Jorge Oliveira

14/12/2019
(A)RISCAR EM CASTELO DE VIDE, da autoria de Luís Pedro Cruz
LANÇAMENTO: dia 14 de Dezembro (sáb.) às 11h00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, em Castelo de Vide. Apresentação: Doutora Margarida Alçada

14/12/2019
O CAVADOR QUE LIA LIVROS NO TEMPO DE SALAZAR, da autoria de Francisco Cantanhede
LANÇAMENTO: dia 14 de Dezembro (sáb.), às 15h00, na Casa do Alentejo, em Lisboa. Apresentação: Aurora Rodrigues (Jurista e ex-presa política)

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99