É tão cruel ter memória




Recomendar livro a um amigo

Sinopse:

Continuo a deitar-me tarde, se queres saber. Sarando pela casa. Às vezes suspiro como suspiram as pessoas a quem morre um ente querido. Perco-me nos quartos, no corredor onde tantas vezes fizemos amor, olho os quadros que deixaste (...). Sento-me tantas vezes no penúltimo degrau da escada a contar debaixo, fumo aí cigarros perdidos, com os olhos na porta...(...)

Detalhes:

Ano: 2006
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 114
Formato: 21x19
ISBN: 972-772-625-9
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
20/07/2019
SANTA ISABEL DE PORTUGAL, da autoria de Aires A. Nascimento
LANÇAMENTO/Homenagem: dia 20 de Julho de 2019 (Sábado), às 12h00, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99